Manutenção Geral

Adeus, verão! Olá, outono!

Findo o verão, e do descanso merecido, há que voltar à “terra” e planear o outono.

Com o verão as plantas têm tendência a perder vigor e ficam mais sujeitas ao ataque de pragas e doenças. A perda de vigor dá-se essencialmente devido ao stresse provocado por falta de água e pelo calor. A falta de água origina desidratação da planta e consequentemente perda de raízes. Com um sistema radicular pequeno ou debilitado, a área de solo que fornece os nutrientes torna-se reduzida podendo a planta começar a apresentar carências nutritivas e perda de desenvolvimento.

O calor faz com que as plantas fechem os estomas, estruturas por onde as plantas fazem as trocas gasosas na realização da fotossíntese. Este fecho de estomas provoca a não realização da fotossíntese e as plantas não conseguem produzir os elementos base da sua sobrevivência. É por este motivo que as plantas de clima frio, os relvados de estação fria (os que se mantêm verdes o ano inteiro) e as plantas à sombra têm dificuldade em subsistir.

Assim, chegada esta época do ano devemos planear para estimular as plantas e preparar para o frio que virá. Temos que dar atenção a diferentes áreas de atuação:

Equipamentos

  • Limpar e desinfectar todos os utensílios; esta operação poderá ser feita com lixívia diluída em água.
  • Verificar e afiar as lâminas das máquinas de corte de relva bem como os utensílios de poda.

Sistema de rega

  • Limpar filtros.
  • Limpar caleiras e drenagens.
  • Reduzir a rega ao estritamente necessário e regar sempre de forma a que a água ultrapasse sempre a profundidade das raízes.

Limpeza geral

  • Limpar o jardim de todas as folhas e plantas velhas ou mortas e com doenças.
  • Controlo de infestantes Retirar as infestantes dos relvados, manualmente ou recorrendo a herbicidas seletivos.
  • Limpar as caldeiras das árvores, retirar as infestantes.

Árvores e arbustos

  • Fazer poda de limpeza, em ramos de pequenas dimensões, usando a tesoura de poda onde a ferida originada seja de fácil cicatrização.
  • Devemos eliminar os ramos secos ou senis, ramos ladrões, epicórmicos e os brotos de raiz, bem como os ramos doentes, com ataque de pragas ou ervas parasitas, secos ou tocos, promovendo a sanidade das plantas, a circulação de ar e o controlo de doenças e pragas.

Árvores de fruto

  • A poda tem como objetivo facilitar e acelerar a frutificação, assim para as árvores com caroço, é preferível uma poda em verde no final do verão o que lhes permite uma melhor cicatrização, pelo contrário as árvores com pevides, podam-se principalmente em período de repouso vegetativo (no inverno, quando as árvores não têm folhas), trata-se da poda seca.

Vasos

  • Fazer a mudas das plantas para vasos maiores.
  • Aplicar matéria orgânica.

Fertilização

  • Nos arbustos aplicar um fertilizante com Azoto Fósforo e Potássio + micronutrientes (ternário), o ideal seria um de aplicação anual de duração 8 a 9 meses, respeitando o ciclo vegetativo das plantas.
  • Nos relvados aplicar fertilizante de libertação controlada, exemplo: 20:5:8. A aplicação de bioestimulantes e bioprotetores também é recomendada.

Pragas

  • Com a diminuição das temperaturas poderão aparecer lagartas nos relvados e nas plantas, fazer a monitorização e controlo torna-se essencial. Desta forma todo o cuidado que as nossas plantas merecem e precisam ficam assegurados, recuperam o vigor e a exuberância que tanto bem-estar nos proporcionam.

Fotos: Thinkstock

Siga-nos no Facebook e no Instagram.

Poderá Também Gostar