Manutenção

Aprenda a escolher plantas para comprar

O mundo das plantas é vasto e cada uma tem o seu lugar e cuidados preferidos, para que cresçam saudáveis. Além disto, as plantas possuem necessidades fundamentais como manutenção, suporte e ambiente a que estão expostas, que devem ser implementadas não só nas nossas casas como também no local da venda.

Local de acondicionamento

As plantas criadas e vendidas em vasos devem estar colocadas sobre superfícies com boa drenagem (ex. gravilha, areia ou células de drenagem plásticas). Bases como caixas metálicas que acumulam água na base dos vasos podem provocar o apodrecimento das raízes.

Observe também se as plantas estão acondicionadas em locais que respeitam as exigências específicas das mesmas (ex. plantas de semi-sombra não devem estar expostas ao Sol direto). No caso de estarem no exterior, verifique se estão protegidas com um corta-vento para evitar danos e desidratação excessiva.

Se as folhas estão murchas ou amareladas podem ser resultado de falta de água. Pode também verificar se o solo está húmido.

Identificação das plantas

As plantas colocadas para venda devem estar devidamente etiquetadas com o nome da espécie, tipo de exposição solar correcto, necessidades de irrigação, altura prevista da planta no estado adulto. Esta informação será utilizada para que escolha a planta certa para o ambiente que tem em sua casa. Existem plantas que toleram mais do que um tipo de ambiente.

Formato das plantas

Comprar uma planta vigorosa é importante para garantir o seu bom crescimento e saúde. De um modo geral as plantas devem apresentar um número semelhante de ramos a crescer nos vários sentidos, de forma a criar um equilíbrio na planta. Este aspeto é particularmente importante nas árvores de fruto e nos arbustos frutíferos, porque apesar de se conseguir compensar o desequilíbrio com a poda, pode implicar ter de esperar mais um ano para colher os frutos. Muitas árvores tendem a formar um único tronco direito o que implica que deve verificar se o mesmo é forte e se a sua base é mais larga que o seu topo. O oposto significa que irá ter uma árvore enfraquecida.

No caso das plantas enxertadas (árvores de fruto e alguns arbustos), verifique se o local do enxerto se encontra coberto de casca, forte, sem fissuras ou cicatrizes que irão permitir a entrada de pragas e doenças. A parte inferior do ponto de enxerto não deve apresentar rebentos vigorosos sob risco do enxerto se tornar mais fraco que o seu suporte.

O vaso ideal

Normalmente quando compramos uma planta temos tendência para olhar primeiro para as folhas. Sugiro que dê prioridade ao vaso, ou antes, ao seu conteúdo: por exemplo, se tiverem colocado terra até ao topo do vaso, isto implica que, quando for regar, a água cairá, não sendo totalmente absorvida pela planta. Deverá existir uma diferença de dois a três dedos entre o topo do vaso e o nível do solo (poderá guiar-se pelo rebordo evidente em alguns vasos).

Um outro exemplo: se estiver a olhar para uma planta grande num vaso pequeno as raízes podem apresentar-se atrofiadas, limitando o crescimento da planta, ou mesmo fazendo com que ela não sobreviva.

Deve também verificar se a planta está bem fixada ao solo. Uma planta cujo tronco balance facilmente pode indicar que está colocada demasiado à superfície ou que não tem terra suficiente, podendo não estar no vaso correcto.

Ervas daninhas

Uma planta que se encontra à venda num vaso com muitas ervas daninhas é um sinal evidente de falta de cuidados com a planta. O que se passa é que a sua planta de sonho anda a comer menos e não está a crescer tão forte.

Raízes

Verifique se existem raízes a crescer para fora dos furos de drenagem dos vasos. Se isso acontecer, peça para retirarem a planta do vaso e verifique se as raízes estão a crescer em círculo. Se for o caso então esta planta está no vaso há demasiado tempo, podendo sobreviver ou não quando for transplantada.

Verifique as flores

Se conhece a cor das flores da planta que vai escolher, então prefira escolher uma que esteja cheia de botões e não com flores formadas. A razão é que uma planta com botões conseguirá produzir um sistema de raízes mais saudável e uma floração mais prolongada.

Foto: Thinkstock

Gostou deste artigo? Siga-nos no Facebook, no Instagram e no Pinterest e subscreva o nosso canal no Youtube

Poderá Também Gostar