Aromáticas e Medicinais

As propriedades medicinais da sálvia

A sálvia tem sido utilizada, ao longo dos tempos, como remédio caseiro para tratar variadas doenças menores e os seus sintomas: desde inflamação a dor, passando por infeções virais, diabetes, entre outros. Mas o que diz a ciência? Continue a ler e descubra.

Salvia officinalis.

Melhora a memória e o humor

Um estudo de 2005 realizado com sujeitos humanos chegou à conclusão de que a Salvia lavandulaefolia, sob a forma de óleo essencial, tem efeitos positivos na memória, na cognição e no humor – as pessoas que participaram no estudo reportaram sentir-se mais calmas e satisfeitas. A sálvia também mostra alguma promessa na gestão de sintomas de Alzheimer: num estudo realizado em 2003, os cientistas notaram que os sujeitos viram melhorada a função cognitiva e o nível de agitação após quatro meses de aplicação de 60 gostas diárias de extrato de Salvia officinalis.

É antioxidante

A sálvia tem ácidos com elevada atividade antioxidante e é um eliminador de radicais livres. Um estudo descobriu que, depois da ingestão de chá de sálvia durante duas semanas, o estado antioxidante do fígado dos sujeitos tinha melhorado.

Tem propriedades antidiabéticas

São vários os estudos cujos resultados sugerem que a sálvia pode ajudar pacientes com diabetes tipo 2. Um estudo de 2013 concluiu que a ingestão, por pessoas com diabetes, de extrato de folhas de Salvia officinalis sob a forma de cápsulas de 500mg, durante três meses, resultou em níveis reduzidos de colesterol LDL (o “mau”), de colesterol total, de triglicéridos e de glucose no sangue em jejum. Também um estudo português de 2009 observou que a ingestão de chá durante duas semanas por pessoas saudáveis reduziu os níveis de colesterol LDL e os níveis de colesterol total das mesmas, assim como aumentou o seu colesterol HDL (o “bom”). Os cientistas, das Universidades do Minho e de Braga, concluem que estes resultados “lançam o caminho para que sejam testados os efeitos da sálvia em pacientes diabéticos.”

Ajuda a controlar sintomas de menopausa

Num estudo suíço de 2011, 71 mulheres na menopausa ingeriram, todos os dias durante oito semanas, uma cápsula de folhas frescas de Salvia officinalis. Na quarta semana, houve uma redução de 50% dos afrontamentos e, na oitava semana, a redução já chegava aos 64%. Também se registaram melhorias a nível psicológico.

Foto: Marc St

Gostou deste artigo? Subscreva o canal da Jardins no Youtube e siga-nos no Facebook e no Instagram.

Poderá Também Gostar