Plantas Ornamentais

Baunilha, o fruto de uma orquídea

.

Não é  muito conhecido mas um dos sabores e aromas mais apreciados e conhecidos em todo o mundo, a baunilha, provém da Vanilla planifolia, uma planta pertencente à família das Orchidaceae – uma orquídea, portanto.

Pode ser encontrada no México e em outros países da América Central , dentro da família botânica das orquídeas, o género Vanilla é o único que é cultivado agriculturalmente, ou seja, com o objetivo de haver uma colheita do  fruto para usos alimentares ou outros.

Na história

Os Astecas foram os primeiros a utilizar a vagem da baunilha para aromatizar e intensificar o seu “chocolatl”. Esta era uma bebida feita a partir dos grãos do cacau (Theobroma cacao, o nome científico da planta, significa “Alimento dos Deuses”). Francisco Hernandez, o historiador que fazia parte da expedição de Hernán Cortés descreve a preparação dessa bebida. Ressalta ainda  o facto de  Montezuma, o líder asteca, recusar beber outra bebida senão essa, bebendo-a cinquenta vezes ao dia. Por volta do ano 1510 os espanhóis trazem a planta da baunilha para a Europa.

De início era utilizada mais como perfume e existem registos da sua produção em Espanha, na segunda metade do Séc. XVI. Existe um período de vários anos em que parece que os europeus se esqueceram da baunilha.   Tendo sido documentada a sua introdução oficial no Reino Unido no ano 1800, pelo Marquês de Blandford e de terem sido enviadas estacas da planta para Antuérpia e Paris uns anos depois. E a partir daí a sua importância foi sempre aumentando, tanto na Europa como no resto do mundo.

No Séc. XIX, os franceses introduziram a planta em Madagáscar, local que é hoje o maior produtor mundial de baunilha. De início o seu cultivo era muito difícil e infrutífero. As plantas floriam mas não produziam fruto ou este era de muito baixa qualidade. Tentou-se de tudo ao ponto de serem trazidas abelhas do género Melipona, que polinizam as plantas  nas florestas tropicais do México. Nada resultou. O método de uma fácil polinização artificial, feita manualmente, foi descoberto por Edmund Albius, um escravo de 12 anos da Ilha de Reunião.

Com o sucesso da polinização artificial, a produção de baunilha dispara, tornando a ilha de Reunião a primeira produtora mundial, alargando-se também para Madagáscar e Ilhas Comoro, Indonésia e México.

Vanilla planifonia.

A planta

O género é constituído por cerca de uma centena de espécies mas 95% da produção resulta do cultivo da espécie Vanilla planifolia. Outra espécie, a Vanilla tahitensis, também é cultivada mas o fruto é de menor qualidade. O mesmo acontece com a Vanilla pompona, a vagem é de pouca qualidade e é muito lenta a secar. Esta última espécie é utilizada para aromatizar tabaco em Cuba e na indústria da perfumaria.

A planta é como uma vinha tropical, é uma planta trepadeira e pode atingir os 30 m de comprimento. As flores aparecem quando a planta está madura e crescem em grupos. A duração de cada flor é de cerca de 12 horas.  Após a polinização, que na natureza é feita por abelhas, desenvolvem-se os frutos, as vagens, que demoram quatro semanas até ficarem maduros. Depois de colhidos são secos e curados e assim são obtidas as negras vagens que compramos para aromatizar as bebidas e sobremesas.

Como cultivar

Não é difícil de cultivar mas é muito difícil de florir. Pode ser propagada por estaca, devendo cada estaca cortada ter, no mínimo três pares de folhas. Coloca-se o corte num vaso com musgo de esfagno num ambiente húmido e quente até aparecerem novos rebentos.

Podem ser colocados em vasos maiores ou em cestos suspensos com um substrato para orquídeas ou uma mistura de 3 partes de casca de pinheiro, duas de leca e uma parte de pedaços de carvão vegetal. As regas devem ser espaçadas, deixando o substrato quase seco entre regas mas as raízes aéreas devem ser borrifadas diariamente. Para o sucesso do cultivo da baunilha é necessário uma estufa ou um local quente e húmido, onde as temperaturas mínimas não desçam abaixo dos 16 graus e sem luz muito forte. Quando atingem um tamanho considerável teremos também que ter algum tipo de suporte ou local para a planta trepar.

Sucesso em Portugal

Conheço um único caso de sucesso de floração em Portugal e com produção de algumas vagens de baunilha. O Gonçalo Unhão é um apaixonado pela natureza e  pasteleiro profissional,  há uns anos recebeu uns cortes pequenos que foram colocados na sua estufa de orquídeas e plantas tropicais. Nove anos passaram até a planta desenvolver o primeiro cacho de flores que abriram sucessivamente. Como saía muito cedo para o trabalho perdeu muitas flores abertas mas conseguiu polinizar duas delas. O resultado: a primeira produção nacional de vagens de baunilha. Uma delas, guarda-a como relíquia perfumada! Ao Gonçalo dou os meus parabéns por ter conseguido este feito.

Curiosidade. As flores da Vanilla planifolia, ao contrário do que se possa pensar, não cheiram a baunilha. No entanto existem outras orquídeas, como as Stanhopea, cujas flores têm uma aroma forme abaunilhado.

O nome

Os Astecas chamavam-lhe “Tlilxochitl” que queria dizer “Vagem escura”. O nome científico vai ao encontro do mesmo significado, Vanilla, do espanhol “Vainilla”, com origem no latim Vagina, que significa “Baínha” ou “Vagem”.

Poderá Também Gostar