Aromáticas e Medicinais

Bolsa-de-pastor, uma planta que regula o ácido úrico

O nome desta planta está provavelmente associado à forma das pequenas vagens semelhantes a corações ou bolsas onde antigamente se guardava o dinheiro. Pode estar também ligado ao facto de ser muito utilizada pelos pastores para limpar e desinfetar feridas e para tratar hemorragias em pessoas e animais.

A Bolsa-de-pastor (Capsella bursa-pastoris) era já conhecida dos antigos gregos e romanos que a utilizavam para tratar ferimentos, estancar sangue, curar hérnias, causar abortos, expelir a bílis e em clisteres contra a ciática.

Acreditava-se que para ser eficaz a planta tinha de ser colhida apenas com uma mão. Tradicionalmente, serve para estancar as hemorragias pós-parto.

Na Europa da Idade Média acreditava-se que atando ao pescoço dos bebés um lenço vermelho onde se coziam vagens secas de bolsa-de-pastor, o irromper dos dentes seria mais fácil e uma vez terminado esse processo, ou seja quando todos os dentes tivessem nascido, esse lenço era então deitado a um curso de água. Durante a I Guerra Mundial foi uma planta muito apreciada para tratar feridas e estancar o sangue.

Descrição e habitat

Planta anual ou bianual da família das Crucíferas. Mede entre 20 a 70 cm de altura, erva-daninha muito comum nas bermas dos caminhos, prados, jardins, terrenos cultivados ou baldios, à exceção de terrenos muito áridos.

Apresenta folhas basais em roseta, normalmente muito dentadas e pilosas, caule florífero, ereto – que continua a crescer durante a floração-, pequenas flores de quatro pétalas, brancas, que crescem em espigas. Cápsulas das sementes em forma de coração, dispostas ao longo do caule. Floresce entre fevereiro e novembro e cresce um pouco por toda a Europa e Ásia. Utiliza-se a planta toda à exceção da raiz.

Constituintes e propriedades

Uma das plantas mais hemostáticas que crescem à nossa volta, a bolsa-de-pastor é usada para tratar todo o tipo de hemorragias, estanca o sangue interna e externamente. É um bom antisséptico das vias urinárias, diurética, hipotensora, adstringente, ajuda a baixar os níveis de ácido úrico e útil em casos de sangue na urina provenientes do útero ou das vias urinárias.

Estanca também hemorragias uterinas causadas por fibroides, ajuda no excesso de fluxo menstrual, leucorreia, diarreia, sangramentos do nariz e das gengivas, hemorróidas, varizes varicosas, vómitos com sangue do estômago ou duodeno. Eficaz também contra dores de garganta, em forma de gargarejos.

A Capsella bursa-pastoris é usada na medicina chinesa para tratar desinseria e problemas oculares. Foi em tempos utilizada para tratar a malária, em substituição do quinino. A bolsa-de-pastor contém vitamina K que favorece a coagulação do sangue. Contém ainda saponósidos, flavonoides, taninos, potássio, ácidos málico, acético, cítrico e fumárico, tiramina, histamina e colina.

Culinária

As folhas tenras e as flores podem ser usadas em saladas e sopas tal como as outras plantas desta família ou seja, nabiças, couves, rúcula, entre outras.

Precauções

Não tomar durante a gravidez ou se estiver a tomar anticoagulantes, remédios para a tensão ou para a tiróide.

Fotos: Pixabay

Gostou deste artigo? Subscreva o canal da Jardins no Youtube e siga-nos no Facebook e no Instagram.

Poderá Também Gostar