Cultivar Bio

Cada planta, seu substrato

substrato

Um bom substrato é meio caminho andado para o sucesso das suas plantações, pois é a partir dele que a planta se vai desenvolver. Ao cultivarmos em vaso ainda é mais importante a qualidade do substrato pois a planta só tem disponível o que lhe fornecermos. Sempre que possível, deve recorrer a produtos orgânicos, por uma questão de sustentabilidade e proteção do ambiente.

Há no mercado uma série de substratos adaptados às várias situações a que deverá recorrer se o seu solo base não for de boa qualidade ou quando está a fazer plantações em vaso ou floreira. Se na sua zona houver um fornecedor de terra fertilizada de boa qualidade, pode sempre recorrer a essa opção; cuidado com a qualidade da terra, veja se não vem infestada com sementes de plantas que poderão competir com as suas.

Todas estas misturas poderão ser feitas por si com a compra dos diversos componentes, mas tem que ter em atenção as proporções para cada um dos casos.

Vou apresentar em seguida alguns dos substratos mais utilizados e alguns que são usados em situações mais específicas.

substrato

Substrato universal

Geralmente é produzido a partir de resíduos florestais, turfa e, na maioria dos casos, tem um fertilizante na sua composição.

Substrato para relvados

Normalmente produzido a partir de resíduos florestais, este tipo de substrato tem sempre na composição uma percentagem de areia indispensável para o enraizamento dos relvados.

Substrato para hortícolas

As hortícolas necessitam de uma quantidade de matéria orgânica superior à maior parte das plantas ornamentais. Convém que a mistura onde as plantamos tenha uma componente de turfa, resíduos florestais, terra de jardim e um fertilizante orgânico, que poderá ser húmus de minhoca. Veja este vídeo para aprender a fazer uma horta bio.

Substrato para plantas acidófilas

As plantas acidófilas são aquelas que precisam de terras ácidas, como as hortênsias, azáleas, gardénias, rododendros, entre outras. Estas plantas precisam assim de um substrato com pH baixo e enriquecido com adubos de libertação controlada, que permite às plantas sensíveis ao calcário o seu desenvolvimento saudável.

Substrato para germinação

Este tipo de substrato é parecido com o substrato universal, mas tem uma textura mais fina e baixa salinidade. Assim, proporciona uma boa capacidade de retenção de água e humidade constante para que as sementes germinem com sucesso.

Substrato para orquídeas

Os substratos próprios para orquídeas apresentam características adaptadas às necessidades destas plantas. Por exemplo, para orquídeas terrestres e epífitas (como Phalaenopsis, Miltona, Odontoglossum ou Cymbidum) é necessário um substrato com uma textura grossa para garantir a drenagem e arejar o sistema radicular. Assim, estas orquídeas podem ter o grau de humidade de que necessitam.

Existem muitos outros tipos de substratos – por exemplo, para suculentas, roseiras e aromáticas – mas estes são alguns dos mais utilizados. Visite o site da Siro para explorar melhor este mundo.

Fotos: Thinkstock

Powered by Siro

Siga-nos no Facebook e no Instagram.

Poderá Também Gostar