Passo a Passo

Cultive o seu jardim de tisanas

Estas plantas podem ser cultivadas por nós, em casa, para, quando quisermos e precisarmos, podermos colher as suas folhas para fazer a nossa tisana. No inverno, sabe muito bem e, no verão, com umas pedras de gelo, fica uma bebida muito refrescante.

As plantas utilizadas para fazer tisanas têm características medicinais muito interessantes:

  • Erva-cidreira, parecida com a hortelã-pimenta e da mesma família, com o seu forte sabor e aroma a limão, é conhecida como “erva feliz”. A tisana feita com esta planta alivia simples constipações, tosses e febres; é calmante e relaxante.
  • A hortelã-pimenta é usada popularmente como descongestionante nasal, antigripal, digestiva e analgésica.
  • O chá-príncipe é uma planta usada em medicina popular, tem propriedades analgésicas, calmantes, antidepressivas, diuréticas e expetorantes.

Que partes das plantas usar para fazer tisanas? Erva-cidreira e hortelã-pimenta folhas verdes inteiras Chá- príncipe folhas verdes cortadas em troços com 5 cm Lúcia-lima pequena haste com raminhos e folhas frescas.

Material necessário

  • Recipiente à escolha (vaso, cesto, taça)
  • Material drenante (argila expandida, pedrinhas)
  • Composto orgânico
  • Plantas aromáticas (erva-cidreira, chá-príncipe, hortelã-pimenta, lúcia-lima)
Passo a passo

1- Use um recipiente com furos no fundo, para facilitar a saída de água em excesso. No fundo, coloque uma camada de 5 cm de pedrinhas e, depois, encha o resto do recipiente com composto vegetal.

2- Escolha as plantas aromáticas que quer plantar (ver material necessário como sugestão) e organize o seu “jardim”, escolhendo a posição em que fica cada planta antes de a tirar do vaso.

3- Para cada planta faça uma cova no composto, grande o suficiente para caber o torrão (terra que envolve as raízes) da planta que vai plantar. Tire a planta do vaso, coloque-a na cova e aconchegue o composto à volta do torrão, apertando-o ligeiramente.

4- A base da planta deve ficar ao nível da superfície do composto. Depois de plantar, regue lentamente, de maneira que o composto fique todo humedecido. Verifique que  a água começa a pingar pelos furos feitos no fundo  do recipiente.

Dica

Estas plantas gostam de crescer com muito sol e num composto fértil e bem drenado (manter o solo húmido, mas não encharcado). Para verificar se é preciso regar, tem mesmo de se espetar o dedo na terra!

Fotos: Marta Vassalo Monteiro 

Gostou deste artigo? Subscreva o canal da Jardins no Youtube e siga-nos no Facebook e no Instagram.

Poderá Também Gostar