Hortícolas e Frutícolas

A cultura das bagas goji

Conhecidas pelas propriedades antienvelhecimento, as bagas goji são consideradas uma das frutas mais ricas com propriedades antioxidantes e anticancerígenas. Fique a conhecer tudo sobre a cultura destas bagas.

Nomes Comuns: Goji (fruto-da-alegria), diamantes vermelhos, vinho para casar.

Nome científico: Lycium barbarum ou L chinense.

Origem: Montanhas do Tibete, Japão e zona Este da Ásia.

Família: Solanaceae

Características: Pequeno arbusto perene, com cerca de 1-4 m de altura, com muitos ramos laterais. As raízes são profundas e conseguem ir buscar água mais longe. As folhas são pequenas e caducas. Dentro da baga vermelha, estão 10-60 pequenas sementes amarelas.

Floração/fecundação: As flores são pequenas, de cor roxa e aparecem em julho-setembro.

Factos históricos/curiosidades: Cultivada há 6000 anos no Sul da Ásia. Os primeiros escritos sobre as bagas goji, datam da dinastia chinesa Tang (618-907 A.D.) sendo muito cultivadas na China e Malásia. Segundo a lenda, diz-se que os habitantes dos Himalaias vivem entre 120-150 anos e o famoso Li Ching Yuen (herbalista) comia diariamente bagas de goji e viveu até aos 252 anos. O principal produtor de goji é a China que, em 2013, produzia cerca de 50.000 toneladas de frutos por ano. A província de Ningxia (China), é a maior produtora do mundo de bagas gogi, com 45% do total da nação. Em Portugal, já existem produtores no Alentejo e Algarve.

Ciclo biológico: Perene, plena produção no 4.º-5.ºano, mas tem uma vida útil de 30-35 anos.

Variedades mais cultivadas: Na última década, começou-se a realizar a seleção de novos cultivares como: “Crimson Star”, “Phoenix Tears”, “Sask Wolfberry”, “Sweet Lifeberry” e “Big Lifeberry”.

Parte utilizada: Frutos frescos ou secos, com 1-2 cm de comprimento e folhas frescas com 7 cm de comprimento.

Condições ambientais

Solo: Leves, limosos ou arenosos, bem drenados, ligeiramente calcários e férteis. pH de 6,5-7,5.

Zona climática: Temperada, temperada-fria. Temperaturas ótimas: 18-24 ºC

Temperatura crítica mínima: -30oC Temperatura crítica máxima: 38-40 ºC Zero da vegetação: -40 ºC. Para haver frutos com qualidade, deve haver 300 horas de temperaturas entre os 0-7 ºC e no inverno não devem ser superiores a 15 ºC.

Exposição solar: Pleno sol.

Altitude: 200-2200 metros.

Humidade relativa: Média.

Precipitação: Deve ser regular.

Fertilização

Adubação: Com composto rico em estrume de peru, cavalo, galinha, pato e porco. Pode ser regado com chorume de vaca bem diluído.

Adubo verde: Azevém, colza, mostarda  e fava.

Exigências nutritivas: 1:2:1 ou 1:1:1 (N:P:K)

Técnicas de cultivo

Preparação do solo: Limpar os solos de pedras e restos de culturas. Lavrar o solo superficialmente (15 cm) e escarificar, para ficar bem esmiuçado e nivelado. Nos primeiros anos deve colocar-se uma tela de fibra plástica com largura de um metro para evitar ervas infestantes.

Data de plantação/sementeira: Primavera.

Tipo de plantação/sementeira: Estaca (30-40cm), rebentos subterrâneos ou semente (menos utilizado).

Poder germinativo: Dois anos.

Profundidade: 1 cm.

Germinação: 7-14 dias.

Compasso: 2-2,5 entre as linhas x 1,8-2,0 m na linha.

Transplantação: Ao fim do 1.º ano.

Consociações: Alfaces, cebolas, manjericão, calêndulas, borragens, hortelã, salsa e alhos.

Amanhos: Aplicar uma camada de mulch junto ao “pé” da planta. Mondas de ervas daninhas com sachas, podar no inverno (deixando metade dos ramos), colocar composto e regar bem no verão.

Regas: Localizada ou gota a gota,  1,5-2 litros/por planta/semana, devendo ser efetuada de manhã.

Colheita e utilização

Quando colher: Começa a produzir um ano apos a plantação, colheita no verão e outono.

Produção: 7000-8000 kg/ha de bagas/ano (planta com 4-5 anos). Cada planta em Portugal pode dar 0,5-2 kg de frutos.

Condições de armazenamento: A maioria dos frutos é seca ao sol ou por processos mecânicos em fornos, com temperaturas altas durante 48 horas.

Valor nutricional: As folhas são ricas em minerais (magnésio, ferro, cálcio, potássio zinco e selénio) e vitaminas (C, B, B2, B6, E). Os frutos são ricos em 18 aminoácidos, polissacáridos e carotenoides (convertidos em vitamina A). Por estes motivos é considerado um superalimento.

Usos: As folhas são usadas na Ásia, pela textura mole e gosto ligeiramente amargo, em sopas ou simplesmente cozidas e comidas (semelhante ao espinafre). Os frutos podem ser comidos frescos ou desidratados como se fossem passas. Também podem ser usados em sumos, tartes, sopas e guisados.

Medicinal: Poderoso antioxidante, regula a pressão arterial, anti-idade, protege o fígado e rins, contra doenças oculares, reduz a fadiga e tem propriedades anticancerígenas. Alguns nutricionistas recomendam comer 15-25g por dia de bagas goji.

Conselho técnico: Numa horta, são necessárias 15 plantas para alimentar uma pessoa durante um ano. Quando fizer as podas, deve deixar um ramo principal, de onde saem os laterais, e podar todos os ramos abaixo dos 40 cm. Não esquecer que para ter sucesso tem de ter um inverno com temperaturas frias (abaixo dos 7 oC), caso contrário a produção será afetada.

Entomologia e patologia vegetal

Pragas: Escaravelho da batata, thrips, afídios, ácaros e pássaros.

Doenças: Oídio, míldio e antracnose.

Acidentes: Sensível a solos salinos.

Fotos: Thinkstock

Gostou deste artigo? Subscreva o canal da Jardins no Youtube e siga-nos no Facebook e no Instagram

Poderá Também Gostar