Plantas Ornamentais

É altura de plantar bolbos

As túlipas são dos bolbos mais populares.

 

O outono chegou! Esta é a época ideal para preparar o seu jardim para uma primavera florida, plantando os seus bolbos preferidos.

Um bolbo é uma planta  condensada num órgão de armazenamento que se desenvolve a alguns centímetros abaixo da superfície do solo. Dentro do bolbo está tudo o que a planta precisa para emergir e crescer na altura certa: raiz, caule, flor e folhas envolvidos por uma túnica (esta é a defesa dos bolbos contra a desidratação). As folhas encontram-se sob a forma de suculentas que funcionam como reserva de nutrientes, permitindo ao bolbo crescer e florir.

Todos nós podemos plantar bolbos! Para os mais inexperientes que sonham com um lindíssimo jardim, esta é a oportunidade de se tornarem autênticos jardineiros sem grande esforço. Os bolbos possuem poucas exigências: basta abrir um buraco num solo bem drenado, colocar os bolbos, cobrir com terra, regar e… esquecer. A partir daqui é com deles. E não os subestime pelo aspeto! De despretensiosos bolbos rapidamente se transformam em verdadeiras jóias do jardim.

Allium.

 

Cuidados e manutenção

Para florirem na primavera, os bolbos devem ser plantados no outono, pois precisam de um período de temperaturas baixas para estimular o desenvolvimento radicular. A principal regra é proceder à plantação antes da chegada dos primeiros dias de frio. Quando as flores começarem a emergir, assinalando a chegada da primavera, será a melhor e maior recompensa após um inverno frio e chuvoso! Muitos dos bolbos que florescem na primavera podem ser deixados no solo durante vários anos, pois aumentam em número produzindo sementes – processo chamado naturalização. Ao fim de alguns anos, narcisos e crocos formam impenetráveis tapetes de flores. Já as tulipas e os jacintos, apesar de florescerem abundantemente no primeiro ano, vão produzindo cada vez menos flores pois os bolbos vão ficando gradualmente exaustos (à exceção das tulipas botânicas).

Porque não se devem cortar as folhas das plantas bolbosas

No caso dos bolbos que se naturalizam, após a floração, todos os seus nutrientes estão esgotados. Nesta altura é a folhagem que vai sintetizar a fotossíntese e devolver todos os nutrientes ao bolbo, processo importante para assegurar a floração do ano seguinte. À medida que os nutrientes são repostos nos bolbos, as folhas vão adquirindo um aspeto pouco atraente, mas estas não devem ser cortadas até que fi quem amarelas e morram naturalmente, caso contrário estará a interromper a reposição de nutrientes. Para desviar a atenção das folhas amarelas, experimente intercalar os bolbos com perenes ou plantar as flores mais altas atrás de pequenas plantas de cobertura.

O poder do “mix & match

Manter o jardim florido de janeiro a maio pode parecer uma missão impossível, mas não é. Para ser presenteado com diferentes variedades todos os meses, basta ter algum cuidado na altura de escolher os bolbos a plantar. Além das prestigiadas tulipas e narcisos, neste outono considere outras variedades como allium, muscari, fritilária ou crocos para alargar o período de floração (quantas mais variedades considerar com época de floração diferente, mais tempo terá o seu jardim florido).

Como organizar a plantação dos bolbos

A altura de cada flor é importante no momento de plantar. Deve colocar as mais altas na parte de trás do canteiro e as mais baixas na frente.

Muscari.

 

O poder da cor

Se tem um espaço pequeno, opte apenas por uma cor. Deste modo consegue criar mais impacto e o espaço vai parecer maior (misturar cores num espaço pequeno vai torná-lo ainda mais pequeno). Se tem uma grande área para ajardinar, crie mais visibilidade e contraste escolhendo apenas duas ou três cores e plantando-as em maciços por cor em vez de as misturar. Para um efeito mais harmonioso use vários tons dentro da mesma cor. Pode optar por tons de rosa, que transmitem tranquilidade, simplicidade e romantismo. Mas se gosta de sensações fortes, escolha então uma cor viva e intensa: as tulipas vermelhas são uma boa escolha, impossível de passarem despercebidas.

Como escolher bolbos

  • Compre os bolbos no início da estação e escolha os mais carnudos para plzantio imediato;
  • A túnica exterior deve estar intacta e limpa;
  • Os bolbos doentes podem cheirar mal, mesmo antes de apresentarem sinais de degenerescência;
  • Rejeite bolbos que estejam a rebentar.

Passo a passo: plantar bolbos

1. Use o ancinho para soltar o solo um pouco e remova as raízes, ervas ou pedras que encontrar.

2. Faça um buraco no solo com uma profundidade igual a três vezes o tamanho do bolbo.

3. Misture fósforo no solo, muito importante para promover o desenvolvimento radicular.

4. Coloque os bolbos no buraco com a ponta voltada para cima e as raízes para baixo. (deixe intervalos de 10-15cm entre os bolbos maiores e 3-7cm entre os menores).

5. Cubra os bolbos com solo e regue generosamente.

Fotos: Thinkstock

Gostou deste artigo? Siga a Jardins no Facebook e no Instagram.

Poderá Também Gostar