Hortícolas e Frutícolas

Ervilhas: cuidados de cultivo

Ricas em sais minerais, cálcio, fósforo, ferro, potássio, vitamina A, K, B e C, as ervilhas são leguminosas cheias de propriedades nutricionais e medicinais que vale a pena ter perto de si. Saiba quais os principais cuidados a ter e cultive-as com sucesso.

Cuidados de cultivo

Semear

As ervilhas podem ser semeadas ou transplantadas. Pessoalmente prefiro a sementeira em lugar definitivo. Antes de o fazer, ponha as sementes em água durante 24 h, estarão prontas quando incharem. Gostam de solos ricos e bem drenados e são resistentes a baixas temperaturas, no centro e Sul de Portugal, podemos planta-las durante o inverno, sobretudo em regiões de poucas geadas. No Norte será mais aconselhável semear após as ultimas geadas, já que elas não gostam muito dos calores do verão.

Semeie ou transplante com espaçamento de 7 a 8 cm entre plantas e a 3 cm de profundidade, em duas linhas paralelas de 20 a 25 cm de distância, de modo a poder colocar um tutor no meio delas. Utilizar tutores é importante para manter as vagens fora da terra e a planta pode assim crescer como deve de ser. Pode comprar estes tutores, ou pode ser você mesmo a faze-los com algumas canas e cordéis.

Semear ervilhas em canteiros elevados também é uma boa opção. Elas não têm uma grande necessidade de fertilizantes naturais, ficando muitas vezes satisfeitas com o solo húmido e bem drenado.

Colheita

É importante saber quando colher a ervilha, já que elas estão frescas por um curto período de tempo antes de ficarem rijas e secas. Estão prontas quando a vagem inchar mas ainda estiver tenra e a cor apresentar um tom vivo e brilhante. Tenha cuidado ao apanhar as vagens, solte-as do caule mas não as puxe, pois a planta é bastante delicada e pode ficar danificado ou mesmo arrancada.

Fotos: Unsplash e Pixabay

Gostou deste artigo? Subscreva o nosso canal no Youtube e siga-nos no Facebook, no Instagram e no Pinterest.

Poderá Também Gostar