Jardins

Como escolher um deck para o seu jardim

deck

A colocação de zonas de deck no exterior é uma solução muito utilizada na composição de um espaço de lazer, seja a construção de um jardim novo ou a remodelação de um jardim existente. É muito utilizado como piso em envolvente de piscinas, pela fácil integração, pelo conforto e por ser um pavimento de segurança para quem se desloca descalço. É também muito utilizado em esplanadas, varandas e terraços, passadiços, entre outros.

No mercado existem vários materiais para a construção de um deck. Vou falar de dois dos tipos mais utilizados: de madeira e de compósito. Irei ainda apresentar algumas das suas vantagens e desvantagens.

Regras para a instalação

O tipo de instação é semelhante nas duas opções, devendo ser feita sobre uma base firme como o cimento. O deck deve ser instalado com espaçamento similar entre tábuas, para permitir o arejamento dos materiais, a contração/expansão dos mesmos e a drenagem da água. Se instalar o deck sobre o solo, aplique uma manta geotêxtil por baixo para evitar o aparecimento de infestantes. Num deck de madeira, é necessário trabalho de lixa, pintura e envernizamento na sua instalação. O deck de compósito tem a vantagem de ser produto acabado e pronto a ser utilizado.

deck

Manutenção

O deck de madeira exige maior manutenção, sempre anual, como é o caso das limpezas, envernizamentos ou mesmo pinturas. No caso do deck de compósito, a manutenção é mais fácil, passando por uma lavagem com água e um detergente neutro.

Dica: na lavagem, tenha sempre em atenção o uso de substâncias que não sejam nocivas para as plantas. Deve ser feita manutenção anual com óleo próprio para deck.

Custo de instalação versus manutenção

Apesar de o custo de instalação de um deck de compósito ser mais elevado que a madeira natural (a não ser que seja uma madeira exótica), a manutenção que exige no seu tempo de vida de 20 anos é inferior ao do que um deck de madeira, tornando-se por isso mais económico.

um deck

Ambiente

O deck de compósito é feito de materiais reciclados, contribuindo para a redução da desflorestação. Tem também uma elevada resistência a fungos, térmitas ou insetos.

Isolamento térmico

O deck de compósito tem a desvantagem de aquecer mais que a madeira natural, pelo facto de ter plástico na sua composição e conduzir o calor ao ponto de poder queimar os pés. A madeira não é condutora, pelo que as variações de calor ou frio não se transmitem para os pés.

Dica: se o local onde irá construir o deck está muito exposto ao sol direto nas horas em que o irá utilizar mais vezes, pense na desvantagem do compósito e opte pela madeira.

Fotos: Thinkstock

Gostou deste artigo? Acompanhe-nos no Facebook e siga-nos no Instagram.

Poderá Também Gostar