Hortícolas e Frutícolas

Espinafres nunca são demais!

Espinafres: uma hortícola de inverno indispensável na horta, saborosa, versátil, rica em ferro que ajuda a fazer a digestão, pois protege o estômago.

Ocorre-me sempre, quando penso em espinafres, uma forte imagem da minha infância, a do Popeye, que consumia frequentemente espinafres, para, magicamente ficar forte fisicamente e assim enfrentar todos as adversidades que lhe apareciam. Lembro-me bem da frase “Vá! Se queres ser forte quando cresceres, come espinafres! Olha o Popeye, não vês como ele fica quando come espinafres?” Isto é explicado, em parte, pelo popularmente referido grande conteúdo em ferro dos espinafres, mas que em verdade não é muito diferente de outros vegetais.

Espinafre tradicional

Espinafre (Spinacia oleracea) é uma planta rasteira originária do Centro e Sudoeste da Ásia, pertencente à família das Amarantáceas, cujas folhas são comestíveis. É uma planta anual, que cresce até cerca de 30 cm de altura. O espinafre, em Portugal, é normalmente uma cultura de inverno. As folhas têm muitos tamanhos, conforme as diferentes variedades, vão desde 2-30 cm de extensão e 1-15 cm de largura, com folhas maiores na base da planta e menores no topo. É uma planta essencial na nossa horta, sobretudo no inverno, pois, com altas temperaturas, ela floresce prematuramente e assim a folha perde rapidamente a textura suave e o fantástico sabor adocicado.

Nos mercados, encontramos a planta inteira, com a raiz, mas uma das grandes vantagens de a termos na horta é que podemos ir colhendo as folhas à medida que vamos precisando. Desde que não se retirem as folhas baby, a planta vai dando novas folhas durante todo o inverno. Uma das desvantagens é que, assim que ela entra na panela para cozer, reduz enormemente de tamanho, por isso, para termos esta cultura durante um tempo signifi cativo, temos de plantar em grandes quantidades e ocupar algum espaço da nossa horta.

Espinafre-da-Nova-Zelândia

Espinafre-da-Nova-Zelândia.

No Brasil, espinafre é o nome popular da planta Tetragonia tetragonioides (espinafres-da-nova-zelândia), que é parecida com o verdadeiro espinafre, mas pertence a outra família botânica. Em Portugal, os espinafres-da-nova-zelândia podem ser uma boa alternativa aos espinafres verdadeiros, pois apesar de não serem tão tenros, são igualmente saborosos, têm muito maior resistência ao calor e à seca, bem como um longuíssimo período de vida. Apesar de serem plantas anuais, se os deixarmos desenvolver completamente, autossemeiam-se e podemos usufruir deles durante muitos anos. Aperte a extremidade para que se encham de folhas.

Cuidados de cultivo

Os espinafres não gostam de ser transplantados, mas, se os adquirir em alvéolos, tenha o cuidado de não danifi car o torrão e esteja preparado para ter alguma percentagem de perca. Pode voltar a transplantar novas mudas, mas o mais aconselhável para ter sucesso é semear diretamente no local definitivo. Esse local deve ser soalheiro mas fresco e com bastante matéria orgânica, pois eles gostam de humidade. Para isso pode também cobrir a terra com uma boa camada de mulching.

Plante no início do outono ou da primavera e prepare-se para os colher em poucas semanas depois, dado serem de crescimento rápido. Se semear, depois de criarem as primeiras folhas verdadeiras, desbaste de modo a fi carem com cerca de 15 cm entre eles. Colha as folhas assim que tiverem tamanho suficiente. Estas podem ser comidas em cru ou cozinhadas e são muito fáceis de congelar, pois conseguem manter a cor e o sabor.

Sabia que…

Há um composto presente no espinafre chamado ácido oxálico, que pode prejudicar a absorção de cálcio e ferro? Uma maneira fácil de resolver este problema é ferver as folhas de espinafre, durante pelo menos dois minutos, ou consumi-las junto com alimentos ricos em vitamina C. Cozinhar o espinafre aumenta os seus benefícios! Meia chávena de espinafre cozido é tão nutritivo quanto uma chávena de espinafre cru. Isto porque o organismo não consegue decompor completamente os nutrientes do espinafre cru para seu uso. O espinafre é muito bom para a digestão. Ele protege o revestimento mucoso do estômago, por essa razão, é também aconselhado contra as úlceras. Quando comprar espinafres, escolha os que estiverem mais expostos ao sol. O motivo? Os espinafres armazenados continuamente sob a luz têm níveis de vitaminas mais elevados.

Fotos: Thinkstock, Flickr

Gostou deste artigo? Siga a Jardins no Facebook e no Instagram.

Poderá Também Gostar