Decoração

Faça o seu terrário fechado

Aproveite o verão e venha conhecer todos os passos para poder ter o seu pequeno jardim dentro de um frasco de vidro.

O que são e como surgiram

São recipientes de vidro com tampa, tiveram origem na época vitoriana em Inglaterra, acabando por tornar-se uma grande moda da época. Quem iniciou este tipo de cultivo foi Nathaniel Ward, um estudioso, investigador e colecionador botânico. Ele estava frustrado com o facto de as plantas como os fetos não resistirem no exterior ao nevoeiro londrino. Resolveu utilizar para cultivar as plantas os recipientes de vidro fechados onde estudava os insetos. As plantas começaram a desenvolver-se muito bem e a partir daí as caixas de Ward (como começaram a ser designadas) passaram a ser uma moda.

Como funciona o terrário fechado

Depois de fazer a plantação e regar, fecha-se. A água da rega inicial vai evaporar-se pela transpiração da planta, depois condensa-se na superfície do vidro, escorre e volta ao substrato, regando a planta. Deste forma, criamos um pequeno ecossistema sustentável.

A manutenção é praticamente nula e um terrário pode durar muitos anos. Pode optar por regar de seis em seis meses se achar que as plantas necessitam, tendo o cuidado de regar o substrato e não a planta. Não é preciso fertilização, pois o substrato inicial é fertilizado; como o ambiente está fechado, a matéria orgânica é reciclada, as folhas que caem são decompostas e voltam ao substrato.

Material necessário

  • Recipiente de vidro com tampa
  • Argila expandida
  • Manta de geotêxtil
  • Substrato para plantas de interior
  • Casca de pinheiro
  • Soleirola, fitónia…

1- Lave bem o recipiente e coloque num fundo uma camada de argila expandida.

2- Coloque a manta de geotêxtil cortada de forma a que não se veja.

3- Ponha uma pequena camada de substrato para plantas de interior.

4- Coloque a planta no meio e complete com substrato.

5- Coloque casca de pinheiro, regue e feche.

Os terrários fechados, voltaram a ser uma tendência. É muito fácil fazer o seu; basta escolher um recipiente de vidro com tampa, uma planta de interior como: fitónia, soleirola ou peperómia. Coloque-o dentro de casa, numa zona com muita luz mas sem sol direto

Resultado final

Fotos: Teresa Chambel e Thinkstock

Gostou deste artigo? Subscreva o canal da Jardins no Youtube e siga-nos no Facebook e no Instagram.

Poderá Também Gostar