Passo a Passo

Guia completo: tratar das plantas em agosto (parte II)

Cebolas.

De que cuidados necessitam as minhas plantas em agosto? Que tarefas se aconselha que sejam feitas neste mês? Se tem estas perguntas na cabeça, não precisa de procurar mais. Neste guia completo dedicado a agosto, temos as respostas para si. Na primeira parte, falámos do que é preciso fazer no que toca às flores, às plantas de interior, às árvores e aos arbustos. Nesta segunda parte, fazemos uma lista de tarefas para dedicar à horta.

Hortícolas e frutícolas

Truque para engordar as hortaliças

Batatas, cebolas e alhos necessitam ser engordados no último ciclo do seu desenvolvimento. No caso das batatas, corte a parte superior depois da floração e deixe os tubérculos enterrados durante mais uns dias. Retire as cebolas e alhos e pise os ramos de forma a ficarem dobrados. Os bolbos adquirem maior volume em poucos dias, mas deixe secar bem antes do armazenamento.

Espinafres.

Plantar espinafres

À medida que o ciclo dos cultivos vai chegando ao fim, deixe os canteiros livres para as novas plantações. Semeie rabanetes e espinafres e transplante couves e alhos-porros.

Regar em solo trabalhado

Regue com frequência e trabalhe o solo para evitar que fique duro.

Adubar antes do frio

Aplique fertilizante orgânico sobretudo nas hortaliças em crescimento para alcançarem o pleno desenvolvimento antes da chegada do tempo frio.

Podar fruteiras de baga

Corte as varas estragadas do framboeseiro e desbaste os rebentos emaranhados. Faça o mesmo aos groselheiros e arbustos de bagas.

Trate o solo

Ao preparar os canteiros para as segundas colheitas, aplique inseticida para o solo e erradique as ervas daninhas antes que emitam sementes.

Multiplicar a partir de estolhos

Morangueiro.

Sementeira em fileiras

Esta é uma boa altura para plantar morangos porque com o calor o enraizamento é muito rápido. É também tempo para conseguir novos exemplares, enraizando os estolhos, após a floração, um método natural que aqui damos a conhecer.

1. Elimine as flores para que as plantas produzam estolhos. À medida que estes se formem, estique os ramos para favorecer a produção de raízes.

2. Coloque os estolhos em vasos enterrados no solo e prenda os ramos. Mantenha a rega.

3. Quando tiverem raízes, separe as novas plantas da planta-mãe e coloque-as de novo no canteiro ou num vaso como as plantas originais.

Plantas a germinar numa caixa de ovos.

Caixas de ovos para sementeiras

As caixas de ovos são perfeitas para fazer sementeiras protegidas. Encha a caixa com substrato e coloque uma semente por alvéolo. Quando chegar a altura do transplante, apenas é necessário cortar cada alvéolo e, sem retirar o cartão, colocar as pequenas plantas separadamente.

Tomate com anomalia.

Conselho do especialista Pedro Rau: anomalias na  forma do tomate

Por vezes, os tomates apresentam-se deformados, com cicatrizes lenhosas e grandes rugas. Nestes casos, pode não ser uma praga ou doença, mas um destes fatores:

  • Solos demasiado frios, que causam carência de fósforo.
  • Períodos diurnos com pouca luz.
  • Excesso de adubações azotadas.
  • Humidade alta ou demasiado baixa.
  • Temperaturas ambientais demasiadamente baixas ou altas.

Todos estes fatores perturbam a formação das flores e do pólen, originando frutos deformados.

Como cuidar das espécies multiplicadas

As plantas propagadas são mais vulneráveis ao ataque de pragas e doenças.  E agora, o calor e a humidade alta devido às regas frequentes, estimulam os fungos que debilitam as plantas.

1. Chamuscado: A base da estaca fica escura e a parte aérea morre. A causa é um fungo que penetra através dos vasos, terra contaminada ou água não esterilizada. Corte as partes afetadas e aplique fungicida.

2. Viroses: As plantas progenitoras e as pragas chupadoras transmitem vírus que produzem manchas amarelas nas folhas e ramos. Retire a planta, lave-a e volte a colocá-la no sítio.

3. Pulgões: Qualquer material propagado é presa fácil para os insectos chupadores, como o pulgão. Mantenha boa humidade em redor da planta e borrife com inseticida ao menor indício de pulgões.

Fotos: Pixabay, Pedro Rau, Thinkstock

Leia também a primeira parte deste guia!

Siga-nos no Facebook e no Instagram.

Poderá Também Gostar