Hortícolas e Frutícolas

Jardinar e plantar com a Lua

E se eu lhe disser que cortar a relva em determinados dias significa que você poderá cortá-la com menor frequência? Antes de fazer esse ar incrédulo, pense nisto: será que a Lua não influencia mais do que “somente” as marés dos oceanos?

Muitos cientistas insistem que é um mito achar que a Lua afeta o comportamento das pessoas, dos animais e das plantas. Mas, na verdade, a Lua tem um efeito gravitacional sobre toda a água do planeta e, consequentemente, sobre o fluxo de humidade no solo e nas plantas. Por isso, não será difícil perceber que, se cortarmos a relva durante certa fase da Lua, o seu crescimento será mais lento.

Trabalhar a terra pela Lua é tão antigo quanto o advento da agricultura. Muito antes de o homem começar a usar relógios ou calendários, tudo era regido pelas fases da Lua. A Lua controla as marés, influencia os lençóis freáticos sob os nossos pés, assim como o movimento de fluidos nas plantas. Mesmo massas continentais de terra podem ser influenciadas com a passagem das fases da Lua. Compreender seus efeitos e ajustar suas tarefas em conformidade com estas fases é a base da agricultura lunar.

Lua nova

Na lua nova, a gravidade da Lua concentra a água no solo e tende a fazer com que as sementes inchem e germinem. Este fator ajuda a criar uma raiz equilibrada, assim como ajuda no crescimento da folha, posteriormente. Esta é a melhor época para o plantio de culturas anuais que produzem sementes fora do fruto. Exemplos são alface, espinafre, aipo, brócolos, repolho, couve-flor e as culturas de grãos. Pepinos são indicados nesta fase, embora sejam uma exceção à regra.

Lua cheia

Após o pico da lua cheia (que tem efeito máximo sobre a copa das plantas), a lua começa a minguar e a energia estará concentrada nas raízes. A atração gravitacional é alta e, assim, ocorre formação de humidade no solo, mas a luz da Lua está a diminuir, colocando a energia nas raízes. Este é um tempo favorável para o plantio de culturas de raiz, incluindo beterrabas, cenouras, cebolas, batatas e amendoins. Também é bom para perenes, bianuais, bolbos e transplantes por causa do crescimento da raiz ativa. A poda também é indicada na lua cheia.

Lua crescente

Na lua crescente, a força gravitacional é menor, mas o luar é forte, promovendo o crescimento de uma folha mais forte. Em geral, é um bom momento para o plantio, especialmente dois dias antes da lua cheia. Os tipos de culturas que preferem o segundo trimestre são anuais que crescem acima do solo, mas têm as suas sementes no interior do fruto. Exemplos são feijão, melão, ervilha, pimento, abóbora e tomate. Cortar a relva no primeiro ou no segundo trimestre incentiva o crescimento.

Lua minguante

No quarto trimestre, lua minguante, há uma redução da força gravitacional e da luz do luar, sendo considerado um período de repouso. Este também é o melhor tempo para cuidar das ervas entre as culturas, para a colheita e para o transplante. Cortar a relva no terceiro ou quarto trimestre funciona para retardar o seu crescimento. Quanto à seiva, a planta absorve-a em menor quantidade, assim, é a boa fase para cortar bambus, madeiras para construção, etc.

Fotos: Krzysztof Puszczyński via StockSnap, Thinkstock

Leia também: O que é um calendário lunar?

Siga-nos no Facebook e no Instagram.

Poderá Também Gostar