Notícias

Jardins e plantas: tendências para 2017

Novo ano é sinónimo de novas tendências no universo dos jardins e das plantas. Segundo os especialistas, 2017 vai ser o ano das hortas urbanas e dos jardins verticais. Vai ser também o ano da jardinagem como terapia – entre muitas outras tendências.

ervas aromáticas

Hortas e jardins urbanos

Segundo a marca Spoga+Gafa, este ano vamos assistir a um grande surgimento de hortas em espaços urbanos – dentro de casa, na varanda ou no terraço. De  facto há cada vez mais preocupação em cultivar alimentos, frutos ou ervas aromáticas em casa.  Esta tendencia leva a que cada vez mais pessoas tenham em casa estruturas verticais, mini-hortas, mini-estufas e vasos de todo o tipo.

Outro motivo, avança o jornal britânico The Telegraph, é o tamanho menor das casas, o aumento do número de pessoas que alugam habitação e um renovado interesse estético por plantas interiores, muito fomentado pelas redes sociais. Também o interesse maior em ter plantas em casa que absorvam a poluição, como descobriu a empresa de estudos de mercado Mintel, contribui para esta tendência.

apps e plantas

Tecnologia aplicada às plantas

Embora as apps para ajudar a cultivar já existam há alguns anos, estamos agora a assistir a grandes passos neste campo. A partir de um smartphone, é possível controlar, por exemplo, a rega das plantas. Uma marca que se destaca neste campo é a Hunter Hydrawise. Esta empresa  comercializa uma tecnologia que permite controlar e monitorizar a rega do jardim  através do telemóvel.

Há muitas outras inovações a destacar nesta área: Flower Power, um sensor que se insere num vaso ou no solo e fornece dados sobre a saúde das plantas – se precisam de água ou adubo, por exemplo; vasos com rega incorporada, espreguiçadeiras movidas a energia solar ou ainda estruturas de hidroponia equipadas com luzes para compensar o crescimento das plantas em zonas escuras.

Mindfulness 

Os benefícios para a saúde proporcionados pelos jardins e pela prática da jardinagem estão a dar que falar. No que toca à saúde mental, a jardinagem é cada vez mais utilizada para praticar mindfulness (estar focado no presente, deixar passar pensamentos negativos sobre o passado ou futuro). Segundo um artigo do jornal The Guardian, a jardinagem leva a que quem a pratica esteja concentrado na tarefa  e com os cinco sentido envolvidos, não se focando em pensamentos que causem mau-estar.

Jardins verticais

À medida que as pessoas vão ficando com menos espaço nas cidades, surgem ideias criativas para aproveitar o espaço existente. Os jardins verticais são  de acordo com o Telegraph uma tendência para 2017. Seja em formato de quadro “vivo”, vasos na parede, sistemas de cimento ou plástico, têm surgido muitos produtos deste género. Um exemplo é a Wonder Wall, que funciona à base de floreiras de plástico com rega automática. Estas floreiras  encaixam umas nas outras para criar uma parede de plantas.

 Vintage e etno chic

Uma tendência de decoração de jardins para este ano é o vintage e etno chic. Peças redescobertas em metal, madeira ou rattan, redes e tendas para o jardim.  Também as cores vivas, floreiras e mobiliário com motivos étnicos são as palavras-chave destes estilos.

Fotos: Pixabay

Com Teresa Chambel

Poderá Também Gostar