Plantas Ornamentais

O encanto das alfazemas

As alfazemas são sem dúvida uma das minhas plantas favoritas e que utilizo sempre nos projetos dos jardins que faço. Gostam de sol e calor, precisam de pouca água, são resistentes e aromáticas, fazem maciços extraordinários. Quando estão em flor, são as “rainhas do jardim”. Gosto também de as utilizar em vasos e floreiras.

Há muitas espécies, variedades e cultivares de alfazemas mas são todas do género Lavandula. Existe o rosmaninho que é uma alfazema e é espontâneo no nosso país. No meu terraço já tentei sem sucesso ter rosmaninhos, acabaram sempre por secar e morrer e não foi por falta de rega. Agora tenho uma Lavandula dentata e está linda.

Também se podem utilizar em vasos e floreiras (principalmente a Lavandula dentata e a Lavandula angustifolia). No entanto, o rosmaninho (Lavandula stoechas), na minha experiência, tem muita dificuldade em adaptar-se em vaso. Gosta de estar em zonas secas, rochosas e pouco regadas.

Tipos de alfazema

Há muitas alfazemas diferentes apresento aqui as de que mais gosto e que  facilmente se encontram no mercado nacional.

Lavandula angustifolia Hidcote

 

Lavandula viridis. Gosto muito de misturar esta alfazema de flor branca com a de flor cor de rosa, atenção que é uma planta que por vezes se adapta com alguma dificuldade.

 

Lavandula pinnata

 

Lavandula dentata

 

Lavandula stoechas (rosmaninho)

 

A poda das alfazemas

A poda é o segredo da longevidade e da floração exuberante das alfazemas. Estas precisam de ser podadas pelo menos duas vezes ao ano para se mantereim saudáveis, bonitas e florirem em pleno. Segundo os ingleses deve ser feita uma poda a seguir à floração, em agosto na segunda semana, de cerca de 20 cm. Para além desta poda deve ser feita outra no inicio da primavera para garantirmos que a planta não perde a forma e floresce em condições.

Ficha de cultivo – Lavandula angustifolia / Lavandula dentata

Há muitas alfazemas diferentes e todas elas têm mais ou menos as mesmas características e propriedades.

Exposição solar – Sol pleno

Solo – Solos pobres e bem drenados

Ciclo de vida – Perene

Época de floração – Maio – novembro

Cor da floração – Roxo

Época de plantação – Primavera; outono

Densidade de plantação no terreno – 4-5 plantas/m2. 20 cm de distancia de plantação.

Floreira /vaso – Dá-se bem em vaso mas precisa de espaço para se desenvolver e durar bastantes anos (30- 40 cm) são suficientes, num vaso deve colocar apenas uma planta

Colheita –Podem-se colher em qualquer época do ano

Manutenção – Não precisa de grandes cuidados de manutenção

Necessidades em água – Necessita de regas regulares mas nunca em excesso

Usos e propriedades –Todas as suas partes são utilizadas, em saladas, sopas e molhos; tem propriedades digestivas

Fotos: UTAD Jardim Botânico, Wikipedia Commons, Thinkstock

Siga-nos no Facebook e no Instagram.

Poderá Também Gostar