Plantas Ornamentais

Descubra as orquídeas mediterrânicas

Serapia

 

Porque será que se dá pouca importância ao cultivo das orquídeas mediterrânicas? Numa altura em que cada vez se fazem mais passeios no campo para observar e fotografar orquídeas silvestres, porque não também cultivá-las nas nossas casas e nos nossos jardins? Afinal temos as condições ideais para as ‘nossas’ orquídeas mediterrânicas.

Estive mais uma vez com um grupo de orquidófilos na exposição de orquídeas de Londres e nessa exposição encontram-se já algumas das espécies de orquídeas mediterrânicas ao lado das mais ornamentais e mais conhecidas. Também dois jardins que visitámos na região de Kent (no sul da Inglaterra) tinham como ‘atrações’ algumas orquídeas silvestres misturadas com outras flores campestres em prados criados para exibirem isso mesmo… flores campestres.

Ophrys scolopax

 

E você, transformaria o seu relvado num prado de flores do campo? Sendo espécies protegidas, não vou agora aconselhar a que as colham da natureza. Há já sites europeus que as vendem por correio. No entanto, como a proteção que temos é pouca ou nenhuma, mais vale muitas vezes colhermos uma planta da natureza do que vê-las a serem comidas por rebanhos de ovelhas, destruídas por motards em ralis pelas serras, mortas como infestantes de relvados ou cobertas por camadas de betão em construções. Sejamos responsáveis. Não destruam pequenas populações de plantas em zonas protegidas mas há locais e situações em que colher uma planta é protegê-la.

Deixo aqui um desafio a quem tem um jardim ou um prado de flores silvestres. Tentem introduzir algumas espécies de orquídeas mediterrânicas. Muitas cultivam-se também em vasos. Investiguem e experimentem com uma ou outra espécie. São tão bonitas e peculiares como as mais exóticas. Descobrir espécies como Dactylorhizas, Ophrys, Serapias, Orchis e tantas outras poderá ser uma boa surpresa.

Ophrys tenthredinifera

 

Outro mercado que se está a desenvolver é o mercado de híbridos destas orquídeas terrestres. Os holandeses já estão a produzir algumas variedades diferentes que ainda aparecem timidamente à venda nos centros de jardinagem portugueses. Algumas mais coloridas e mais fáceis de cultivar do que as espécies silvestres. São normalmente vendidas em vasos com uma pequena plantinha a espreitar na terra. Pouco atrativo para quem não conhece estas orquídeas e muitas vezes só compra quem já conhece. Um mercado certamente em lenta evolução.

Os ingleses têm até uma associação de pessoas que cultivam várias espécies de orquídeas, muitas delas existentes no nosso clima mediterrânico. Em inglês são chamadas de ‘hardy orchids’ e podem saber mais através do site http://hardyorchidsociety.org.uk.

Fotos: José Santos

Leia também: O que precisa para cultivar orquídeas

Siga-nos no Facebook e no Instagram.

Poderá Também Gostar