Decoração Mobiliário e Equipamento

Pavimentos de madeira: 10 conselhos de aplicação no jardim

A madeira é um material quente e flexível e combina perfeitamente com as plantas, sobretudo quando os acabamentos são naturais.

Se optar pela madeira, regue as plantas por gotejamento

Convém que se destaque pela rigidez, embora também seja possível utilizar madeira mais mole, submetida a pressão ou bem tratada com aplicações regulares de uma substância protetora não tóxica, num amplo leque de cores. Na medida do possível, para potenciar o toque rústico, evite utilizar as madeiras das zonas tropicais e opte pelas da sua região, porque darão menos problemas.

1- A madeira velha recuperada e as travessas conferem naturalidade. Estas últimas são muito resistentes e podem ser colocadas diretamente sobre o solo. Assegure-se que a madeira não está tratada com produtos que possam contaminar o jardim.

A melhor forma de criar harmonia entre a madeira que existe no jardim é instalar móveis de materiais parecidos. Também convém fazer a todos os mesmos tratamentos de manutenção.

 

2- Em zonas de lazer, coloque estrados de madeira. As placas para estrados adaptam-se perfeitamente aos elementos arquitetónicos e vegetais do lugar. Assegure boa ventilação, para a qual é suficiente uma separação entre as placas e o solo de 15 cm.

3- Aproveite os troncos caídos. Use os troncos em jeito de estrado circular ou os troncos inteiros para conceber uma escada.

Eleve os caminhos de madeira sobre a cota do jardim para evitar o apodrecimento e a causa da humidade no terreno

4- Coloque os troncos cortados em forma de disco de forma desorganizada. Por exemplo, sugerindo um passeio numa zona boscosa ou como pavimento. Cada secção deve ter um diâmetro mínimo de 45 cm e pelo menos 15 cm de grossura.

5- Em zonas muito chuvosas opte por estruturas com estrias. Resvalam menos e oferecem melhor adesão que as completamente lisas. Algumas madeiras incluem tratamentos antideslizantes e também existem tintas que contêm areias abrasivas para conseguir o mesmo efeito.

6- Limpe com escova de arame. É uma medida transitória para diminuir o risco de resvalo nas superfícies mais polidas. Solução mais duradora: crave uma rede de arame de malha grande.

7- Use tábuas com larguras diferentes ou coloque-as na diagonal. As tábuas de madeira serrada são perfeitas para revestir os taludes, porque não precisam de cimentação profunda nem muros de contenção. Para as colocar, prepare areia grossa com gravilha e disponha sobre este preparado as peças a seu gosto.

8- A casca esfarelada é a solução mais barata. E a mais apropriada para o clima húmido, embora deva ter atenção para que não se espalhe pelos relvados e maciços adjacentes. Reponha a casca nas zonas despovoadas pelo vento, chuva ou o próprio uso.

9- Sobre a casca podem surgir daninhas. Para evitar a situação, misture diferentes grossuras: uma primeira capa com pedaços muito pequenos e fragmentos grossos para o efeito final.

10- Coloque gravilha entre o solo e a casca. Antes de a aplicar, retire a primeira terra mole do solo. Depois, aplique a capa com 10 cm de espessura. Por último, reparta a casca com o ancinho.

Fotos: Thinkstock e Pixabay

Gostou deste artigo? Subscreva o canal da Jardins no Youtube e siga-nos no Facebook e no Instagram

Poderá Também Gostar