Passo a Passo

A primavera chegou. Como tratar do meu jardim?

A melhor forma de tratarmos do jardim é proporcionarmos um ambiente equilibrado, ecológico, em que a natureza faz a maior parte das tarefas.

A escolha de plantas a instalar no jardim deve ser de acordo com as condições ambientais bem como do solo e da utilização que o espaço vai ter.  Nesta época  temos uma maior percentagem de plantas a florir, libertando os seus odores inebriantes que atraem insetos (alguns benéficos, outros não), que por sua vez atraem os predadores naturais como os pardais (Passer domesticus), os gaios (Garrulus glandaríus), os estorninhos (Sturnus unicolor) e, por exemplo, o chapim-azul (Parus caeruleus). Este último alimenta-se das lagartas, incluindo as do pinheiro, as processionárias. Podemos e devemos construir ninhos para que estes sejam bons ajudantes no combate aos insetos e, deste modo, termos um equilíbrio ambiental e uma sinfonia em casa!

Pardal.

Limpar

Na primavera, devemos limpar os jardins de restos de material morto como paus e folhas caídos, que apodrecem e formam ambientes propícios ao desenvolvimento de fungos, vírus, pragas e parasitas.

Fertilizar

Todo o jardim deve ser fertilizado, desde os canteiros, as árvores e os relvados.

Podar e aparar

As sebes devem ser cortadas e aparadas e, nas árvores e arbustos, devemos fazer poda de limpeza de ramos velhos, mortos ou ramos ladrões.

Rega

O sistema de rega deve ser verificado, pois os dias soalheiros aproximam-se e a necessidade de regar vai surgir! A rega deve ser de acordo com as necessidades das plantas: regar só quando as plantas necessitam. No relvado, devemos regar de forma a que a água passe a profundidade das raízes e só voltar a regar quando aparecem os primeiros sinais de sede, por exemplo quando pisamos a relva e esta não levanta.

Tratar do relvado

Os relvados devem ser escarificados para retirar todo o material morto e também para que seja feito o controlo de pragas de infestantes. Os ovos de insetos que estejam depositados no solo, ao serem expostos às baixas temperaturas noturnas, vão morrer; fazemos assim um controlo de pragas sem recorrer a produtos químicos que são nocivos aos seres vivos e ao meio ambiente.

Mudar as plantas de vaso

Podemos também fazer o transplante de plantas e trocar a terra dos vasos ou passar as plantas para vasos maiores. Plante as roseiras crescidas em vasos e as recém-adquiridas, complete as plantações das de raíz nua, enterrando-as bem; molhe bem as raízes antes e depois da plantação. Mantenha as de vaso bem regadas.

dália

Dália.

O que plantar

Na primavera, podemos semear ou plantar muitas flores, como sardinheiras, crisântemos, dálias e cravos.

Atenção às pragas e doenças

Mantenha-se atento e examine as plantas para observar os primeiros sinais do aparecimento de pragas e doenças.  Desta forma o seu tratamento é feito o mais cedo possível, recorrendo a técnicas de controlo naturais. Evitando-se assim recorrer à utilização de produtos químicos. Devendo  a aplicação de fitofármacos ser  o último recurso para controlo de pragas e enfermidades.

Quando as nossas ações proporcionam um bom equilíbrio no jardim, criamos uma zona em que tudo funciona e a natureza trabalha connosco de modo a termos um espaço harmonioso em que se obtém um jardim de qualidade sem recorrermos a produtos nocivos.

Fotos: Thinkstock

Poderá Também Gostar