Jardins

Refresque o ambiente com um lago no jardim

lagos

Os lagos cumprem duas funções importantes no jardim: refrescam o ambiente nos meses de calor e constituem um elemento de interesse e atração. Em apenas três passos fique a saber como construir o lago dos seus sonhos sem dispender muito dinheiro e saiba quais as plantas que deve usar.

1. Planeamento

Decidir a forma, o tamanho e o desenho do lago é a parte mais complicada porque as opções são praticamente infindáveis. Tudo depende do que pretender: melhorar o aspeto do jardim, aumentar a vida silvestre, refrescar uma zona específica. Isto, claro, independentemente do gosto pessoal.

Afastado das árvores

Antes de mais, observe bem o seu jardim para encontrar o local mais adequado para o lago. A Sol pleno, com os nenúfares e os lotos à superfície bem florescidos, certamente fica mais atrativo mas acaba por se encher de algas.
O local ideal é onde receba um pouco de sombra embora afastado de árvores, sobretudo de folha caduca, ou vai passar grande parte do tempo a recolher folhas da água.

Forma irregular em jardins informais

Uma vez encontrado o local perfeito, decida a forma e o tamanho do lago. Se o seu jardim é de estilo formal, bem estruturado, compartimentado por sebes e caminhos, com plantações organizadas, convém um lago quadrado, retangular ou circular. Se, pelo contrário, o jardim é mais silvestre, as formas irregulares conferem uma aparência mais natural. No que diz respeito a proporções, 3,5m2 são o mínimo para que a água e as plantas convivam sem disputas. Para terminar, escolha o material para impermeabilizar o buraco: revestimento flexível ou rígido pré-fabricado.

Plantas indicadas

Um lago bonito deve manifestar equilíbrio entre as espécies de águas profundas.

  • Nymphaea sps.
  • Pontederia cordata
  • Caltha palustris
  • Saggitaria sagittifolia
  • Iris sibirica
  • Zantedeschia aethiopica
  • Typha minima
  • Hosta fortunei
  • R. pinnata
  • Osmunda regalis 

2. Montagem

Um revestimento flexível tem a vantagem de permitir dar ao tanque qualquer forma e tamanho. Utilize lona e para a fixar faça uma margem de ladrilho ou pedra e acabe de encher com água o interior. Por último, coloque as plantas e os elementos decorativos que pretender.

3. Plantação

Nenúfar entre 60 a 80 cm

Floresce todos os anos, entre a primavera e o outono mas a flores apenas abrem quando lhes dá o Sol e durante sete dias no máximo. Plante os rizomas na primavera num vaso preparado com mistura de argila húmida e terra vegetal e depois coloque este a uma profundidade entre 60 a 80 cm. Divida no inverno.

Cala em redor do lago

Resistente, inclusive nos climas mais duros. Com flores simples ou duplas, floresce com generosidade durante a primavera, ao Sol ou em semisombra. É planta de fundo do lago, como o nenúfar.

Enea na margem

As folhas, semelhantes a espadas, nascem de duros rizomas, que deve instalar na margem do lago, a 15 cm da água. Levante e divida as raízes todos os anos em meados da primavera, para obter mais plantas.

Jacinto de água a flutuar em zonas quentes

Exemplar muito visto em zonas quentes de águas estancadas. Introduza no lago a flutuar, quando passaram os dias frios e as geadas. Guarde a planta no inverno, protegida.

7 conselhos para o melhor resultado

1. Encha o lago de água dias antes de plantar para que a temperatura desta fique igual à da atmosfera. Desta forma, também assentam os microrganismos que povoam este pequeno ecosistema aquático.

2. Coloque as plantas quando estiverem ativas, entre final da primavera e meados do verão. Depois, terão pouco tempo para se estabelecer.

3. Plante à profundidade adequada. As plantas morrem se tiverem falta de luz para a fotosíntese.

4. Aplique ladrilho para ajustar. Quando as plantas crescerem, se tiverem que estar mais submergidas, apenas tem que retirar alguns ladrilhos.

5. As plantas oxigenantes absorvem o excesso de sais minerais da água, produzem oxigénio e são um bom abrigo para os peixes. Por isso, inclua este tipo de plantas no seu lago.

6. Instale uma fonte dentro do lago. Ao fazer circular a água através de uma bomba, gera oxigenação, sobretudo para certos peixes que dela necessitam à noite, quando as plantas deixam de emitir oxigénio.

7. Para que a vegetação não se expanda, deve controlar com podas e divisões as matas que cresceram em excesso.

Foto: Thinkstock

Siga-nos no Facebook e no Instagram.

Poderá Também Gostar