Aromáticas e Medicinais

Sardinheira: uma planta para relaxar

O gerânio-rosa é uma das numerosas variedades de gerânios perfumados. Trata-se de um pelargonio ou sardinheira, da família das geraniáceas, à qual pertence também a mais conhecida e utilizada em fitoterapia, erva de São Roberto ou geranium robertium.

Existe ainda o gerânio tomentosa com sabor e cheiro a hortelã e que produz folhas aveludadas semelhantes à das videiras, o gerânio limão (P. Crispum), que dá flores de hastes compridas e de coloração rosada e folhas aromáticas e enrugadas, o gerânio-maçã e o gerânio-noz moscada. Distinguem-se pelos respectivos cheiros e pelas folhas macias e pouco recortadas, quase redondas.

Propriedades

Na Grécia é comum encontrar à porta dos restaurantes esta variedade ou a variedade de cheiro e sabor a limão, sendo ambas eficazes como repelente de insectos, principalmente mosquitos.

O gerânio-rosa ou malva rosa não é muito utilizado em fitoterapia em forma de chás ou tisanas, se bem que se possa tomar e é até bastante calmante e refrescante, mas é mais comum em aromoterapia para extracção do óleo essencial, muito apreciado por aromoterapeutas e outros profissionais de massagens.

O óleo extraído desta planta tem propriedades calmantes. Funciona a nível emocional profundo, atuando o seu aroma no sistema nervoso, deixando a pessoa muito relaxada. É utilizado mesmo como sedativo em pessoas ansiosas e com problemas de conciliar o sono e utilizado em cosmética para combater vários tipos de problemas de pele, incluindo rugas precoces e pele seca. É um tónico do sistema nervoso, ainda aconselhado em certos problemas relacionados com a menopausa, diabetes e infeções da garganta.

Tem sido ainda utilizado com sucesso em alguns tipos de cancro uterino e mamário, ajudando o paciente no alívio das dores. Pode também ser utilizado em frieiras e pé de atleta, sendo no entanto nos casos deste último muito mais eficaz o óleo essencial de tea-trea.

Características

O gerânio-rosa é uma planta perene podendo chegar a atingir 70 a 80 cm de altura, de folha verde clara profundamente recortada fazendo uma bonitas e perfumadas sebes, de pequenas flores cor de rosa. Existem também alguns destes gerânios aromáticos de flor branca, como é o caso do pelargonium fragrans. A folhagem, nalgumas variedades, pode ser menos recortada e apresentar laivos vermelho escuro mas todas elas quando esmagadas exalam um perfume intenso. Propaga-se facilmente por estaca e é uma planta muito resistente que requer poucos cuidados e que se dá muito bem em vasos e canteiros.

São recomendadas em agricultura biológica pois quando consociada com as rosas e videiras repelem o escaravelho japonês e junto das couves e do milho afectam a lagarta da couve e outros vermes.

Na cozinha

Na culinária existem várias receitas com gerânio, sobretudo com o gerânio-rosa cujas folhas podemos utilizar para forrar o fundo das formas dos bolos ou para juntar a geleias e doces de maçã. Para quem quem gosta de se aventurar no mundo da culinária com flores e ervas aromáticas fica aqui a sugestão de um livro em inglês repleto de receitas deliciosas e muito originais, “Cooking with flowers”, de Jekka McVicar. A autora, grande conhecedora do mundo das aromáticas, tem no entanto um outro livro traduzido para português e também de excelente qualidade, “O poder das ervas aromáticas”, editado pela Civilização.

Fotos: Thinkstock e Pixabay

Gostou deste artigo? Subscreva o canal da Jardins no Youtube e siga-nos no Facebook e no Instagram.

Poderá Também Gostar