Plantas Ornamentais

Uma história, uma planta: Scótia

A expressão Schotia foi criada em homenagem a Richard van der Schot (1730-1819), cidadão holandês que foi jardineiro chefe no Jardim Imperial de Schönbrunn, em Viena. Na literatura inglesa é frequentemente denominada Tree fuchsia, o que, traduzindo, daria árvore-dos-brincos-de-princesa. Aqui é conhecida simplesmente como Scótia.

É originária de África, de uma vasta área que se estende do Zimbabué e Moçambique até à região do Transval na África do Sul. Integra ecossistemas de savana seca e margens de rios em áreas semiáridas, perdendo as folhas na estação seca. Gosta de viver com forte exposição solar, tolera bem a secura e o sal, mas exige um solo fértil, com muito potássio e bem drenado. Nas regiões de origem, os povos indígenas utilizam a madeira castanho-negra no fabrico de esculturas e comem as sementes torradas.

Na ilha da Madeira, a Scótia é cultivada exclusivamente com fins ornamentais. Em janeiro e fevereiro, renova parcialmente as folhas e começa a florir. No fim do inverno e no início da primavera, fica linda, quando as incontáveis flores vermelhas contrastam com o verde das folhas.

Dimensão

A Schotia brachypetala é uma árvore pequena, que, nos jardins da Madeira, raramente ultrapassa os sete metros de altura, com uma copa larga em forma de guarda-sol.

As flores

As cinco pétalas caem rapidamente, mas o cálice, em forma de tubo, com cerca de 2 cm de comprimento, mantém-se. Os dez estames ficam expostos, porque são maiores que as sépalas. As flores produzem néctar em abundância, atraindo insetos e pássaros, que se deliciam com a água doce acumulada no cálice.

Sementes e frutos

A Schotia brachypetala multiplica-se bem por semente na Madeira, mas o sucesso depende de um procedimento adequado. As sementes maduras devem ser colocadas na água à temperatura ambiente durante dois dias. Segue-se a sementeira em caixas cobertas com um vidro ou com um plástico transparente de forma a manter a temperatura entre os 20o C e os 25o C. Um mês depois, ou até um pouco antes, começam a germinar. Os frutos são vagens achatadas, com 5 a 15 cm de comprimento, que ficam lenhosas e abrem na árvore, libertando as sementes com arilos

BI

Nome científico Schotia brachypetala

Nome vulgar Scótia

Porte Árvore

Família Caesalpinaceae (Fabaceae)

Origem África, desde o Zimbabué e Moçambique até à região do Transval, na África do Sul

Moradas Quinta Vigia, Parque de Santa Catarina, Quinta Magnólia, Quinta da Casa Branca, Jardim do Tojal

Poderá Também Gostar