Trepadeiras floridas para o seu jardim

As trepadeiras ocupam pouco espaço, exigem poucos cuidados  de manutenção e fazem um efeito espetacular quer seja na parede, a cobrir uma pérgula, ou uma treliça. São uma forma simples, rápida e barata de mudar o seu jardim, varanda ou terraço já na próxima estação. Veja quais as indicadas para as suas condições de exposição solar. Todas as trepadeiras se podem plantar em vaso ou floreira, pois não precisam de muita altura de solo para se desenvolverem.

Falso-jasmim

Trepadeiras com flor e aroma para zonas de sol

Falso-jasmim (Rincospermum jasminoides)

De crescimento rápido e folha persistente, tem um aroma maravilhoso e floração branca exuberante na primavera e no verão. Necessita de regas regulares e de uma fertilização mensal durante o período de floração. Deve ser conduzido e podado após a floração. Resulta bem em muros, paredes, pérgulas, arcos e treliças.

Glicínia

Glicínia (Wisteria sinensis)

Tem folha caduca e crescimento lento, pelo que pode ser combinada com outras trepadeiras de folha persistente e crescimento mais rápido como a madressilva ou o falso-jasmim. Tem um aroma único e uma floração roxa ou branca extraordinária. Deve ser colocada numa estrutura de apoio resistente, pois é bastante pesada. Necessita de fertilização pelo menos duas vezes por ano (primavera e verão) e rega regular nos meses mais quentes. A poda da glicínia é muito importante para o seu desenvolvimento e floração; deve ser podada no inverno (quando está caduca) para estimular a floração e, no verão, após a floração, para controlar o seu crescimento e conduzi-la.

Jasmim-dos-poetas

Trepadeiras com flor e aroma para zonas de meia-sombra

Jasmim-dos-poetas (Jasminum polyanthum)

Um jasmim de folha persistente, crescimento rápido, aroma muito doce, com floração na primavera, outono e inverno. Gosta de zonas com sol ou meia-sombra e de um solo bem drenado, mas húmido. Deve ser fertilizado na primavera, verão e outono. A poda deverá ser feita após a floração e conduzido quando as hastes estiverem com um comprimento suficiente para se fixarem à estrutura de apoio. Ideal para, pérgulas, muros e treliças.

Madressilva

Madressilva (Lonicera japonica)

Planta muito resistente, de folha persistente e de crescimento muito rápido. Resiste ao calor e ao frio, ao sol e à meia- -sombra. Floração amarela e branca, muito perfumada e abundante na primavera e verão, atraindo naturalmente as abelhas. Ideal para muros, treliças, gradeamentos, vasos e floreiras. Deve ser podada no inverno para controlar o seu crescimento e fertilizada nos meses em que está em floração. Requer regas regulares nos meses mais quentes.

Bungavília

Trepadeiras com flor para zonas de sol

Buganvília (Bougainvillea sp)

Uma das trepadeiras mais utilizadas em Portugal, principalmente no Sul do País, pois não é muito tolerante ao frio. Nas zonas mais frias torna-se caduca no inverno. Existe nas mais variadas cores, sendo a mais resistente a cor-de-rosa -fúcsia. Tem uma floração exuberante que pode prolongar-se todo o ano. É resistente ao ar do mar. Deve ser regada no verão e fertilizada na primavera e verão. A poda deve ser feita no inverno e é indispensável para lhe controlar o crescimento. É uma excelente opção para caramanchões, pérgulas, paredes e floreiras.

Maracujá

Maracujá (Passiflora edulis)

Trepadeira de folha persistente. Precisa de muitas horas de sol direto para dar fruto e este amadurecer. Gosta de solo rico em matéria orgânica e bem drenado. Floração azul na primavera e verão. Necessita  de fertilização durante o período de floração e frutificação. Para ter frutos mais doces, deve desbastar as folhas para que estes tenham mais sol direto. Deve ser podada a seguir  à frutificação.

Bignónia ou ipê

Trepadeiras com flor para zonas de meia-sombra

Bignónia ou ipê (Tecoma stans)

Trepadeira de folha persistente e crescimento rápido. Floração amarela durante todo o verão e outono. Gosta de sol, mas tolera meia-sombra. Não gosta de frio nem de geadas. Aguenta pequenos períodos de seca, mas convém ser regada nos meses mais quentes. Deve ser fertilizada na primavera e verão e podada no inverno após a floração. Resulta muito bem em muros e paredes, quer seja isolada ou em maciços.

Dipladenia sp

Dipladenia sp

Trepadeira/arbusto de folha persistente que na primavera e verão tem uma floração exuberante de várias cores: encarnada, cor-de-rosa, branca, amarela. Excelente para muros, vedações, pérgulas e treliças. Gosta de zonas de sol ou meia-sombra, solos leves e bem drenados. Deve ter-se cuidado com a rega, principalmente no período pós-plantação. Pode no inverno, a seguir à floração. Resulta muito bem em vaso ou floreira.

Fotos: Thinkstock

Gostou deste artigo? Siga-nos no Facebook, no Instagram e no Pinterest e subscreva o nosso canal no Youtube

Poderá Também Gostar