Inspirações

Uma planta, uma história: Camellia granthamiana

Georg Josef Kamel nasceu em 1661, na Morávia, região da atual República Checa. Foi missionário jesuíta nas Filipinas e notabilizou-se como farmacêutico e naturalista, tendo deixado interessante obra escrita sobre a flora de Luzon nas Filipinas. Da latinização do seu apelido Kamel, resultou a palavra Camellus, que esteve na origem do género botânico Camellia, atribuído no século XVIII em sua honra.

O género Camellia engloba mais de 250 espécies de arbustos e pequenas árvores de folha persistente e um número indeterminado de cultivares (variedades criadas para cultivo). O seu berço estende-se por uma vasta área do continente asiático, que abrange a China, a Coreia e o Japão.

A origem

As camélias vieram para a Europa por volta de 1700. Integram a família Theaceae, a mesma a que pertence a planta do chá, que, na Madeira, foi cultivada na Quinta do Jardim da Serra pelo inglês Henry Veitch, no primeiro quartel do século XIX. Não se sabe o ano em que chegaram as primeiras camélias à Madeira. Em 1826 já floriam na Quinta do Palheiro Ferreiro e terão sido introduzidas na Ilha pelo primeiro Conde de Carvalhal.

A Camellia granthamiana, indígena de Hong Kong e da província chinesa de Guangdong, apenas foi descoberta em 1955. O seu nome é uma homenagem a Sir Alexander Grantham 1899 – 1978, que foi governador de Hong Kong de 1947 a 1957. É rara nos jardins ocidentais, mas está representada na belíssima coleção de cameleiras ou japoneiras da Quinta do Palheiro Ferreiro.

As folhas e frutos

Esta pequena árvore ou grande arbusto tem folhas verde-pálidas, brilhantes, coriáceas e com nervuras bem visíveis. Os frutos são cápsulas globosas, com cerca de 6 cm de diâmetro, envolvidas por cálices persistentes.

As flores

De outubro a dezembro exibe flores grandes 10 a 14 cm de diâmetro), com oito pétalas brancas e muitos estames dourados.

B.I.

Nome científico: Camellia granthamiana

Nome vulgar: Camélia

Porte: Pequena árvore ou grande arbusto

Família: Theaceae

Origem: Hong Kong, Sul da China

Morada: Quinta do Palheiro Ferreiro – Madeira

Fotos: Raimundo Quintal

Gostou deste artigo? Subscreva o canal da Jardins no Youtube e siga-nos no Facebook e no Instagram

Poderá Também Gostar