Aromáticas e Medicinais

Utilizações da madressilva

A madressilva é a flor do mês de maio! Já lhe demos a conhecer as suas condições de cultivo, a sua história, os seus cuidados básicos, bem como alguns remédios caseiros que pode fazer em prol da sua saúde. Desta vez trazemos-lhe algumas utilizações medicinais e no jardim desta flor. Descubra quais.

Componentes

Flavonóides, taninos, cerca de 1% de óleo essencial (linalol e jasmona), inusitol e luteolina, glúcidos e derivados salicílicos.

Utilizações

As folhas e flores são ricas em derivados salicílicos, o que significa que podem ser utilizadas para aliviar todos os sintomas que são aliviados com aspirina, ou seja dores de cabeça, febre, arterite, dores reumáticas, etc. As folhas têm propriedades anti-inflamatórias e contêm substâncias antibióticas ativas contra os estafilococos e o bacilo de coli, tornando-a portanto um remédio útil para combater problemas respiratórios e infeções gastro-intestinais, a sua ação anti-espasmódica e expetorante são um bom remédio para tratar problemas de expetoração, tosse, asma e bronquite.

Quando utilizada para combater problemas respiratórios é mais eficaz o xarope feito a partir das flores, mas se tomar em forma de infusão ou tintura (extracção alcoólica), também obterá bons resultados. As propriedades adstringentes das folhas são úteis em gargarejos para combater inflamações da boca e da garganta. Tanto as flores como as folhas são diuréticas e aconselhadas em casos de retenção de líquidos. Podem ainda ser um bom digestivo ou um laxativo suave.

É ainda calmante do sistema nervoso, sobretudo em casos de ansiedade provocada por ataques de asma. Em homeopatia, o remédio Lonicera – folhas (L.periclymenum) – é aconselhado em casos de irritabilidade e mau humor, enquanto o L.xylosteum é obtido a partir das bagas tóxicas é utilizado para tratar problemas de diarreia, vómitos, espasmos e convulsões. As bagas são tóxicas e não devem ser ingeridas.

No jardim e na horta

As madressilvas fazem umas bonitas e perfumadas sebes, atraindo insectos polinizadores mas pode no entanto torna-se rapidamente muito invasora se não for controlada.

Foto: Thinkstock

Gostou deste artigo? Siga-nos no Facebook, no Instagram e no Pinterest e subscreva o nosso canal no Youtube.

Poderá Também Gostar