Plantas

Utilizações do loendro no jardim

O género Nerium é constituído por três espécies arbustivas rústicas de folha perene, em forma de lança e em verde neutro. O loendro comum (N. oleander) é oriunda da região mediterrânica, onde cresce como arbusto silvestre, que pode alcançar até 5 metros de altura. A partir do início do verão e até ao início do outono apresenta flores espetaculares, que se agrupam em raminhos.

A cor mais comum é o rosa mas também existem em branco, amarelo, salmão e vermelho. Algumas variedades apresentam cores simples, outras duplas, e todas um aroma esquisito e embriagador. Tenha em conta que todas as partes da planta (folhas, ramos e raiz) são venenosas e não se esqueça de lavar as mãos depois de as tocar.

Em sebes, maciços e vasos

Este arbusto, que tolera todos os tipos de solo, necessita de sol pleno. É uma espécie muito resistente, que aguenta inclusive a poluição urbana, por isso é habitual encontrar esta planta em parques e jardins de muitas cidades, assim como nos separadores das auto-estradas. Pode ser cultivada como exemplar isolado, em maciços ou formando sebes corta-vento.

Os maciços de arbustos em jardins mediterrânicos são muito propícios à plantação desta planta em grupos. Pode ser plantado junto de hibiscos ou cornus, por exemplo, que se enchem de cor cada verão.

Também pode usar uma cortina de loendro para cumprir as funções de uma sebe florida. Instale sistema de rega gota-a-gota e plante em duas filas.

O loendro adapta-se bem ao cultivo em recipientes, onde podem viver vários anos e decorar terraços ou alpendres. Durante a floração, deve adubar de duas em duas semanas com fertilizante para plantas em flor. Mude as plantas de vaso em cada três ou quatro anos para que as raízes tenham espaço suficiente. Embora em recipientes o loendro seja menos sensíveis ao frio, também deve aplicar proteções com plásticos.

Fotos: GettyImages

Gostou deste artigo? Subscreva o canal da Jardins no Youtube e siga-nos no Facebook e no Instagram.

Poderá Também Gostar