DIY

Vídeo: Como plantar um leucospermum em vaso

A família das proteáceas existe há 95 milhões de anos, quando os continentes ainda não se tinham separado e os dinossauros habitavam a Terra. Além de antiga, a família das proteáceas é muito extensa: tem mais de 83 géneros com cerca de 1,660 espécies. Todas elas nativas da África do Sul, onde estão em todo o lado, e estão habituadas a desenvolverem-se em condições adversas, solos pobres, pouca rega e calor. Dão flor uma única vez por ano, consoante a espécie o período de floração é na primavera ou no outono.

Precisam de sol direto, substrato ácido, leve, bem drenado e pobre. Todas elas se dão bem no jardim, mas se não tiver espaço pode cultiva-las em vaso, que deve ter pelo menos 30-40 cm de altura. Esta é uma boa época do ano para plantar próteas no seu jardim, varanda ou terraço. Assista ao vídeo e aprenda a plantar um leucospermum em vaso com sucesso.

Material necessário

  • Protea Little Prince
  • Protea White Crown
  • Protea Tasman Ruby
  • Serruria Carmen
  • Serruria Pphilicoides
  • Leucospermum Ayoba Red
  • Leucospermum Yellow Carnival
  • Vaso de plástico com 40 cm de altura e 35 cm de diâmetro (mínimo)
  • Regador
  • Substrato para próteas
  • Argila expandida
  • Adubo para próteas
  • Casca de pinheiro
  • Geotêxtil

Condições de cultivo

Estas plantas precisam de zonas de sol direto, substratos bem drenados, ácidos e pouco férteis. No primeiro ano, as proteáceas precisam de mais água, pois as raízes estão a desenvolver-se. A partir do segundo ano, uma rega por semana em períodos de secura basta. As proteáceas adoram o sol direto.

Deve fertilizar a seguir à floração, no verão e no outono, com um fertilizante sem fósforo. Não suportam fertilizante em excesso, mais vale a menos do que a mais. Regue semanalmente. Deve ser podada a seguir à floração removendo a haste floral até à altura das folhas.

Powered by Flora Toscana

Gostou deste artigo? Subscreva o canal da Jardins no Youtube e siga-nos no Facebook e no Instagram.

Poderá Também Gostar