Tarefas da Semana

Tarefas da semana: 12 a 18 de julho

Nos dias 13 a 17, faça sementeiras

Manjericão

Apesar de sua popularidade na culinária italiana e mediterrânea, o manjericão é nativo das ilhas do Pacífico Sul e do sul da Ásia. É um membro da família da hortelã e cresce como anual. Também é de crescimento rápido, da semente à colheita demora apenas 3 a 4 semanas, o que torna esta uma planta muito gratificante de cultivar.

Plante manjericão num local que receba bastante sol, 6 – 8 horas por dia é o ideal. Regue de forma consistente e regular.

Mantenha o solo húmido para um crescimento vigoroso e regue de manhã cedo para melhores resultados. Se estiver numa região mais quente ou sob uma onda de calor, adicione cobertura vegetal em torno da planta para ajudar a manter a humidade.

Colha com frequência para incentivar novo crescimento. Se a planta começar a florir, as folhas de manjericão começarão a perder sabor e a planta parará de crescer. Remover as flores é o truque para que o sabor doce de manjericão retorne passados alguns dias.

Nos dias 13 e 14 cuide das plantas de fruto

Tamarillo

Os tamarillos são fáceis de cultivar. São uma planta subtropical e dão-se bem em áreas que não descem às temperaturas negativas no inverno. Contudo, quando as árvores de tamarillo ficam mais velhas, toleram clima mais frio e podem sobreviver a temperaturas até aos -2 ºC. Verá algumas folhas e pequenos galhos morrerem com a geada mas em princípio a árvore sobreviverá e frutificará no verão.

Plante em pleno sol. Os tamarillos não gostam de áreas sombrias pois o crescimento e frutificação serão limitados e as plantas mais propensas a doenças.

Idealmente, um pH de 5,8 a 7 é o melhor. O solo precisa de ser bem drenado e fértil, lembre-se de adicionar estrume bem curtido quando plantar e também de os alimentar regularmente com este abono extra.

Tenha cuidado que se o solo permanecer muito húmido, é possível que a árvore caia em zonas ventosas porque tem raízes muito superficiais.

Nos dias 15 a 18 cuide das plantas de raiz

Cana-da-índia

Introduzidas na Europa no início do século XVI, as espécies de cana-da-índia tornaram-se plantas tropicais populares mais recentemente.

Os rizomas de cana são perenes por natureza. Os caules individuais têm uma base grossa central que tem em média 10-12 folhas que crescem em espiral. A folha da planta é geralmente verde mas existem híbridos de bronze escuro bem como cores de folhagem castanha e com algumas variações.

Estas plantas aguentam muito calor e prosperam sob pleno sol. Exigem poucos cuidados e continuam a colorir o jardim durante muitos meses a partir da primavera.

Encontre um local com um solo bem drenado que receba muito sol. O solo encharcado não é favorável a estas plantas. Se o solo não drenar bem, coloque composto na camada superior do solo para melhorar as propriedades de drenagem e fertilidade.

Beneficiam muito que seja adicionado composto orgânico ou estrume. Aplique fertilizante de libertação lenta com alto teor de fosfato mensalmente para ajudar a manter a floração contínua. Um fertilizante líquido universal durante o verão também ajuda a manter as plantas vigorosas.

Gostou deste artigo?
Então leia a nossa Revista, subscreva o canal da Jardins no Youtube, e siga-nos no Facebook, Instagram e Pinterest.


Poderá Também Gostar