Notícias

Cientistas belgas produzem biocombustível a partir de ervas

biocombustível a partir de ervas

É provável que nunca tenha pensado que um dia poderíamos voar num avião movido a ervas. Mas essa ideia tornou-se numa possibilidade, devido à descoberta feita por investigadores da Universidade de Ghent, na Bélgica.

A equipa do Centro de Ecologia Microbiológica e Tecnologia desenvolveu um processo que permite transformar ervas em combustível. Segundo comunicado publicado no site da universidade: “Até agora, a erva tem servido principalmente para alimentar animais. Conseguimos tirar mais partido dela: devido à sua abundância, é uma fonte atraente para produção de combustível para aviões, por exemplo”, disse o cientista Way Cern Khor.

Como funciona?

“Primeiro, as ervas são tratadas para aumentar a biodegradabilidade. Depois, bactérias são usadas para converter os açúcares na relva em ácido lático e derivativos. (…) O ácido é convertido em ácido capróico que por sua vez é convertido em produtos como o decano.” Depois, o decano pode ser utilizado como combustível. Os investigadores apontam como um bom uso para este biocombustível os aviões, pois “enquanto os carros estão a tornar-se elétricos, os aviões não – e isso não vai acontecer pelo menos nas próximas duas décadas.”

Uma realidade, mas só no futuro

A descoberta é “revolucionária” mas há desafios. “Hoje, a quantidade de biocombustível que pode ser feito a partir de erva no laboratório é limitada a algumas gotas, mas os resultados indicam que a conversão global pode ser muito eficiente.”

“Se conseguirmos continuar a optimizar o processo, especialmente na cooperação com parceiros industriais, a eficiência vai aumentar e a viabilidade virá atrás. E talvez daqui a uns anos poderemos todos voar a ervas!”, concluiu o o investigador Way Cern Khor.

Foto: Pixabay

Poderá Também Gostar