Jardim

Conheça as famosas orquídeas “sapatinho”

Esta é uma família de orquídeas que é reconhecida pela maior parte das pessoas. Chamam-se Paphiopedilum. A forma do seu labelo faz lembrar um chinelo de quarto ou a parte da frente de um sapato. Essa semelhança valeu-lhe o nome comum de “Sapatinho” (“Lady slipper” em inglês, que, traduzindo à letra é um “chinelo de senhora”).

São orquídeas muito peculiares, originárias de florestas do continente asiático e consideradas semi-terrestres porque podem crescer tanto nos solos ricos em húmus, folhagem e outra matéria florestal, como em prateleiras rochosas e ainda em buracos nos troncos de árvores.

Muitas vezes, orquidófilos que cultivam bem Phalaenopsis ou outro tipo de orquídeas têm mais dificuldades com os Paphiopedlum e por outro lado, outros orquidófilos têm por vezes mais facilidade em cultivar Paphiopedilum do que os restantes tipos de orquídeas. Isto acontece porque os Sapatinhos têm condições de cultivo um pouco diferentes das restantes orquídeas mais comuns.

Paphiopedilum pinocchio alba

Como distinguir

Normalmente, os Paphiopedilum gostam de temperaturas mais baixas do que a maioria das orquídeas tropicais. Existem dois tipos de Paphiopedilum quanto às suas preferências de temperatura. Os que gostam de temperaturas um pouco mais quentes (mínimo 16ºC à noite e máximo de 28-29ºC durante o dia) e os que preferem temperaturas mais baixas (mínimo de 10ºC à noite e máximas de 26-27ºC de dia). Para os diferenciar, basta olhar para a cor das folhas da planta. Os que têm as folhas às manchas são os que preferem temperaturas mais amenas, logo, os que têm as folhas de uma só tonalidade de verde são os tipos de Paphiopedilum que gostam de temperaturas mais frescas.

Há, no entanto, quem cultive ambos os tipos da mesma forma e obtenha bons resultados. Em Portugal podemos até cultivá-los no exterior porque se estiverem em locais protegidos tanto de geadas como do Sol direto (por exemplo debaixo de uma árvore), aguentam bem temperaturas entre os 5 e os 35ºC.

Paphiopedilum micranthum

Substrato húmido

Outra das características particulares dos Sapatinhos é a sua preferência por locais de sombra ou de luminosidade filtrada. Nunca Sol directo. Cultivam-se normalmente em vasos de plástico pequenos num substrato poroso mas que retenha alguma humidade. Estas orquídeas não têm pseudobolbos, não armazenam água, logo, devem ter o substrato sempre húmido. Devem ser regados com maior regularidade (1 a 2 vezes por semana). Como o excesso de fertilizante pode ser-lhes prejudicial, a regra “base” da fertilização a cada duas regas é alterada para uma fertilização por mês. A humidade do ar é também importante e muitas vezes os vasos dos Paphiopedilum são colocados em tabuleiros de Leca® húmida (sem o vaso tocar na água) para os manter em ambiente húmido.

Como podem ver, são na generalidade muito fáceis de cultivar e para aquelas pessoas que têm tendência de “afogar” as suas orquídeas com demasiadas regas, os Sapatinhos podem ser uma opção

Fotos: José Santos

Gostou deste artigo?
Então leia a nossa Revista, subscreva o canal da Jardins no Youtube, e siga-nos no Facebook, Instagram e Pinterest.


Poderá Também Gostar