Plantas Ornamentais

Desfrute dos perfumes florais: as plantas mais indicadas

Conheça as plantas mais adequadas para desfrutar dos melhores perfumes florais no jardim, no terraço ou mesmo em casa.

Silindra – Aroma intenso

O intenso aroma das flores da silindra (Philadelphus coronarius) deve-se ao nome comum “falsa laranjeira”. Brotam entre Maio e Junho e são compostas por raminhos de várias unidades de cor braco creme.

Embora possa crescer à sombra a floração é mais abundante e de melhor qualidade se receber Sol e tiver boa drenagem.

Deve estar situada em zonas de passagem, formando sebes ou bordaduras. Também dá bons resultados junto a muros rústicos ou plantada isoladamente no relvado.

Lilás – Junto de casa

Simples ou duplas, reunidas em espigas e muito aromáticas, a vida efémera é o único inconveniente das flores de lilás (Syringa vulgaris).

Coloque as pequenas árvores num canto com Sol junto da casa ou juma zona de passagem frequente para desfrutar do seu perfume entre Abril e Maio. Apenas necessitam terra fértil e um bom sistema de drenagem.

Leia mais: 7 aromas de primavera para o jardim

Arbustos – Perfume junto à janela

Alguns transformam-se em pequenas árvores com a ajuda de podas periódicas, outros podem alcançar grandes alturas com tutores ou graças à facilidade em treparem, mas todos se destacam pela beleza e pelas fragrâncias distintas.

A opção deve ter em conta as características do jardim, das necessidades de cada espécie e dos objectivos de decoração.

As trepadeiras permitem cobrir a fachada do muro junto à casa ou uma zona de passagem mas também podem ser utilizadas como toldo verde de pérgolas ou qualquer outra estrutura. Os arbustos podem ainda servir para sebes ou cultivados em vaso.

Madressilva – Aroma doce

Também conhecida como “rosa de mel” pela intensidade doce do aroma das flores tubulares, a madressilva (Lonicera peryclimenum) é um dos arbustos trepadores mais resistentes que pode plantar no jardim.

Resiste sem problemas a adversidades climatéricas e adapta-se a qualquer tipo de terreno, o que faz desta planta uma aposta segura. A única exigência é a exposição ao Sol.

Consegue desfrutar do seu perfume se aproveitar os 4 a 7 metros de altura para cobrir gelosias, pérgolas ou muros junto à casa.

Pode colocar esta planta na fachada da casa para que o perfume penetre através das janelas.

Loureiro – Folhagem rica

A responsável pelo aroma do loureiro (Laurus nobilis) é a folhagem.

Embora resistente, as geadas podem estragar as folhas, o que obriga a ser instalado em local protegido, por exemplo junto a um muro e ao Sol. Pode ficar junto à cozinha para ter a folhagem à mão quando se trata de cozinhados que exigem esta planta.

Pode ser cultivado em vaso ou no solo mas sempre em terreno fértil e bem drenado.

Adelfa – Perfume penetrante

As flores de algumas variedades de adelfa (Nerium oleander) têm um perfume tão intenso que pode enjoar quando a exposição é prolongada. Para evitar este efeito, não convém colocar adelfas junto de casa ou me zonas de lazer do jardim.

As flores podem ser simples ou duplas, brancas, amarelas, rosas ou carmim. Surgem entre o início do Verão e o início do Outono.

Tem folhas em forma de lança de cor verde e pode alcançar até 5 metros de altura. Tolera todos os tipos de solo mas necessita de Sol pleno.

Jasmim – Para desfrutar de noite

A fragrância particular do jasmim (Jasminum officinale) evoca noites exóticas de Verão que recordam a sua origem oriental.

Pode desfrutar do aroma se colocar a planta em local resguardado e com Sol; por exemplo apoiada num muro orientado a Sul.

Qualquer zona de lazer é também indicada para o jasmim. Coloque tutores para orientar o crescimento.

Ervilha de cheiro – Em vaso

A ervilha de cheiro (Lathyrus odoratus) exala um perfume inconfundível proveniente das flores rosas, azuis, púrpuras ou brancas que brotam sobre os talos a partir do final da Primavera até ao início do Outono. Embora muito resistente, a floração agradece exposição a Sol pleno e solo rico em húmus, fértil e bem drenado.

Para desfrutar do aroma, coloque a planta em vasos no terraço ou junto à casa ou a paredes ou muros. Como os talos são muito finos, coloque tutores em forma de arbusto ou de rasteira, as plantas que exalam aromas são adequadas para cobrir fachadas ou para vasos.

Leia mais: Os melhores aromas de primavera-verão

Rasteiras – Aroma junto ao solo

É comum dizer-se que os melhores perfumes estão nos frascos pequenos e algo de semelhante sucede com as espécies que seleccionámos: além de muito fragrantes têm a particularidade de serem muito bonitas, embora rasteiras.

No entanto, nem todas são rasteiras: há bolbosas, semi-arbustivas e perenes e enquanto algumas podem ser utilizadas para cobrir jardins de rochas ou zonas inclinadas, outras funcionam melhor formando divisões, sebes baixas e bordaduras, no terraço ou como flores de corte. A fragrância, em alguns casos, reside nas flores, noutros emana da folhagem ou dos talos. A escolha depende exclusivamente do fim a que se destinam.

Rosa rugosa – Em zonas de passagem

Trata-se de uma roseira compacta, silvestre e vigorosa, com flores aromáticas, simples, em forma de copa com 9 cm de diâmetro e de cor branca, rosa ou púrpura. Esta rosa deve o nome às folhas de superfície rugosa. Depois da floração (verão- outono) produz escaramujos muito decorativos, grandes e em forma de tomate.

É muito resistente e pouco exigente no que se refere ao tipo de solo e adapta-se bem a terrenos junto a regiões costeiras, o que a torna apropriada para sebes e divisões, embora possa ser plantada de forma isolada, em zonas de passagem ou junto à casa.

Açucena Branca

Como flor de corte As flores desta bolbosa (Lilium candidum) são das mais aromáticas que existem. Têm a forma de trompete e brotam na extremidade dos ramos florais formando raminhos de 5 ou 20 unidades, entre o início e meados do Verão. É fácil de cultivar, excepto em terrenos calcários, embora deva estar ao Sol mas com os pés à sombra. Pode desfrutar do aroma em canteiros junto à casa ou em jarros.

Alfazema – Perfume intenso ao sol

Embora as flores da alfazema (Lavandula angustifolia) sejam pequenas, o seu perfume fresco é dos mais intensos, sobretudo quando recebem os raios directos do Sol. A planta é muito fácil de cultivar. Gosta de solos com pedras, secos e bem drenados e dá-se bem em jardins de rochas. Pode colocar alfazemas junto de casa ou em vasos.

Malva-de-cheiro – No terraço

O aroma das flores malvas do gerânio de cheiro (Pelargonium capitatum) recorda o das rosas. É usado na indústria cosmética para a obtenção de óleo aromático, embora possa ser cultivada em vaso. Necessita muita luz e substrato ligeiramente ácido e bem drenado. A partir da Primavera pode desfrutar da malva-de-cheiro no terraço, excepto em regiões muito quentes no Verão. Neste caso, coloque a planta num canto fresco em casa.

Santolina – Fragrância nas folhas

O aroma da santolina comum (Santolina chamaecyparissus) reside nas folhas prateadas e algodonosas que durante o Verão contam com a inestimável companhia de flores amarelas em forma de botão. Crescem em qualquer tipo de terra bem drenada e expostas ao Sol.

Gostou deste artigo?
Então subscreva o canal da Jardins no Youtube, e siga-nos no Facebook, Instagram e Pinterest.

Poderá Também Gostar