Hortícolas e Frutícolas

Morangos: saiba como plantar

Morango. Foto: Pixabay

 

Um morango delicioso, fácil de cultivar e rico em antioxidantes. Quem resiste a este fruto vermelho? De seguida, apresentamos-lhe algumas curiosidades sobre este fruto.

  • Nomes comuns: Morangueiro, morangueiro-dos-bosques, morangueiro-dos-alpes.
  • Nome científico: Fragaria sp ou Fragaria x ananassa (híbrido de duas espécies F. chiloensis e F. virginiana). Existem também a F. vesca (morangueiro-silvestre) e F. moschata (fruto maior que o silvestre) entre cerca de outras 20 espécies comestíveis.
  • Origem: Europa (Fragaria x ananassa ) – as espécies de que resultou este híbrido vieram do Peru (F.Virginiana ) e do Chile ou Argentina ( F. chiloensis).
  • Família: Rosacea.

Factos históricos/curiosidades:

A primeira espécie de morangueiros (selvagens) foi domesticada há 2000 anos e a espécie mais comercial nasceu apenas há 250-300 anos. Os antigos romanos e gregos já cultivavam o morangueiro-selvagem em 23-79 d.C.

Plínio descreve o fruto como “Fraga” (fragância) e como um produto natural da Itália. As primeiras referências do cultivo de morangueiros aparecem apenas na literatura francesa de 1300.

Sabia-se que o rei Carlos V tinha mais de 1000 morangueiros nos jardins reais do Louvre, em Paris. Só em 1766 é que Duchesne (botânico francês) determinou que as atuais variedades de morangueiros eram híbridas de F.chiloensis x F.virginiana e deu o nome de Fragaria x ananassa para salientar a fragância a ananás vinda do fruto.

Os principais produtores de morango são os Estados Unidos, Espanha e Japão.

Morangos. Foto: Pixabay

 

Gosta de frutos vermelhos? Veja o vídeo: Como Plantar Framboesas

 

Características/morfologia:

Planta herbácea permanente que tem uma “coroa” central (caule aéreo), de onde nascem as folhas, raízes e os “estolhos” (braços), caules especializados (de onde surgem novas plantas) e as infl orescências. As folhas são verdes-escuras e muitas caem no inverno para aparecerem novas na primavera. As raízes podem alcançar os 10-30 cm de profundidade e são fasciculadas, com grande número de raízes primárias (20-30), e podem viver 2-3 anos.

Polinização/fecundação:

O pólen dos morangueiros não germina se estiver abaixo dos 11 ºC e acima de 30 ºC, em dias curtos, com pouco sol e também se a planta registar carências de boro. A polinização é anemófi la e entomófi la (abelhas e abelhões). Os cultivares são maioritariamente hermafroditas e autoférteis.

Ciclo biológico:

Plurianual, 1-3 anos, mas pode ser anual (a maioria prefere um ano), desde a plantação até à colheita, 90-120 dias.

Morango. Foto: Pedro Rau

 

Experimente esta receita: Compota de morangos com tomilho

 

Variedades mais cultivadas:

Existem centenas de cultivares com diferentes fotoperíodos, precocidades (remontantes e não remontantes), sistema de cultura (sem solo, ar livre) e características qualitativas do fruto (dimensões, forma e conteúdo).

Assim temos as seguintes variedades: “Alexandria” (morango alpino “Camarosa” (mais cultivada no mundo); “Selva”; “Chandler”; “Oso Grande”; “Pajaro”; “Gorella”; “Pocahontas”, “Seascape”, “Tudla”, “Elsanta””Honeoye”, “Emily”(precoce), “Tamella”;”Eros”; “Darselect”;”Pegasus”;”Alice”;”Bolero”(perpetuo); “Totem”, “Sequoia” (remontante).

Parte Comestível:

O fruto (falso fruto ou estéreo) é constituído por um recetáculo carnudo onde estão os aquénios, composto pelas sementes (fruto múltiplo de aquénios).

Condições Ambientais

  • Tipo de clima: Temperado, subtropical e climas subártico e desértico, consoante a variedade. Solo: Leve ou textura média, arejado, com boa drenagem, rico em matéria orgânica e capacidade de reter agua. O pH ideal situa-se nos 5,5-6,7.
  • Temperaturas: ótimas (vegetação): 18-25 ºC; min.: -30 a -12 ºC; máx.: 35-40 ºC, consoante a cultivar.
  • Paragem do desenvolvimento: 2-3 ºC. O fruto precisa sempre de um determinado número de horas de frio (250-1500) entre os -1 ºC e 10 ºC, para quebrar a dormência (depende dos cultivares).
  • Fotoperíodo: A maioria dos cultivares na Europa necessita de 8-14 horas de sol.
  • Exigências hídricas: 400-600 mm/ano.
  • Humidade atmosférica: 60-80% humidade relativa.
  • Altitude: de 0-1400 metros.

Fertilização

  • Adubação: Utilizar estrume de ovelha, vaca (bem decompostos) e de minhoca. A matéria orgânica deve ser alta, entre os 3,5-4,5%. O potássio natural de rochas deve ser adicionado ao solo.
  • Adubo verde: Mostarda, cereais de inverno, trevos.
  • Extração de nutrientes (Kg/ha): 61-135 (N), 4885 (P), 148-218 (K).
  • Exigências nutritivas (relação dos principais elementos): 2:1:4 ou 2:1:3 (N:P2O5:K2O), mais cálcio e ferro.

Leia o artigo: Aprenda a cultivar morangos

Flor do morangueiro. Foto: Pedro Rau

 

Leia o artigo: Morango: pragas, manutenção e propagação

 

Técnicas de Cultivo

Preparação do solo:

Lavrar o solo com uma subsoladora. No caso dos adubos verdes, estes devem ser cortados e enterrados com uma fresa de “colheres” de ângulo aberto e grade de discos.

A armação dos camalhões pode ser ligeiramente elevada (30-40 cm altura), colocando os morangueiros na parte mais alta, em filas simples, duplas ou triplas.

A distância entre os camalhões deve ser de 60-80 cm. Espalhar palha (linho, trigo ou centeio) ou caruma do pinheiro entre os canteiros, com espessura de 6-8cm (no caminho), e colocar uma tela anti-ervas para solo, resistente (3-4 anos) no camalhão.

Multiplicação:

Por estolhos frescos enraizados e aquisição de morangueiros com coroas de diâmetros entre 11-18 mm e por divisão de “coroas” (método menos utilizado). Ao plantar, a coroa tem de estar ao nível do solo.

Data de plantação:

No outono (outubro-novembro) com plantas frescas.

Compasso:

50-80 cm de distância entre as linhas e 20-40 cm entre plantas na mesma linha.

Rotações:

Com cereais de inverno, gramíneas, sendo o milho um bom precedente. Deve ter um intervalo de 3-4 anos até voltar ao mesmo local.

Consociações:

Tagetes (repele nematodes), gerânio, sálvia, papoilas, tomilho e borragem, boas para atrair abelhas e abelhões. Feijões, alface, alhos, cebolas e espinafre.

Amanhos:

Os morangueiros antes de plantados podem ficar a -1 ºC durante alguns dias; limpar todas as folhas secas e com problemas no outono; poda e remoção de coroas em excesso (nas culturas de dois anos); eliminação das guias; eliminação das flores e corte das folhas, deixando apenas as folhas centrais novas (plantações plurianuais) depois da colheita; sachas; monda de infestantes.

Regas:

Maior necessidade no período que vai desde a floração até à colheita. Fazer a irrigação por gotejamento em polietileno, do tipo “T-Tape”. O consumo de água durante o ciclo varia entre 4000 e 8000 m3. Regar com intervalos de 3-6 dias.

Folhas do morangueiro. Foto: Pedro Rau

 

Entomologia e patologia vegetal

  • Pragas: Ácaros, tripes, afídios, áltica, lesmas e caracóis, nematodes e pássaros.
  • Doenças: Oídio, podridão da raiz, verticilose, podridão cinzenta, antracnose, fusariose, mancha vermelha das folhas e algumas viroses.
  • Acidentes/carências: Falta de ferro e boro; sensível a salinidade.

Colheita e utilização

Quando colher: De forma manual, assim que os frutos se apresentem com a cor vermelha, pelo menos 3/4 da superfície. O fruto deve ser colhido com o cálice e uma pequena parte do pedúnculo. As colheitas devem ser diárias ou de dois em dois dias.

Produção: 7-67 t/ha/ano.

Condições de armazenamento: O fruto é muito perecível, por isso, apenas se consegue manter 5-10 dias à temperatura de 0,5-4 ºC e humidade relativa de 85-95% com oxigénio e dióxido de carbono controlados.

Melhor época de consumo: Abril-junho.

Valor Nutricional: Grande quantidade de vitamina C, é uma ótima fonte de vitamina B9, silício, potássio, magnésio, cálcio, ferro e fibra.

Época de Consumo: Primavera-verão (maio-julho)

Usos: Pode consumir-se em fresco com chantilly. Também é utilizado em tartes, gelados, iogurtes, compotas e muitas outras sobremesas.

Medicinal: Grande atividade antioxidante (contém antocianinas), utilizado no tratamento de reumatismo e gota. Tem propriedades diuréticas, laxativos e depurativos.

Conselho de especialista: Para uma família de 4 pessoas, 40-50 plantas chegam. Os morangos devem-se consumir na sua época natural. Caso não seja biológico, devem lavar-se muito bem, estes são dos frutos que tem mais resíduos de pesticidas (ficam no top 10 dos mais contaminados).

 Veja o vídeo: Como Plantar Framboesas

 

Gostou deste artigo? Subscreva o canal da Jardins no Youtube e siga-nos no Facebook e no Instagram.

Poderá Também Gostar