Plantas Ornamentais

Phoenix roebelenii: uma palmeira muito elegante

Conjunto de palmeiras num relvado em Sintra

A Phoenix roebelenii é uma das minhas palmeiras de eleição, não só pela sua beleza natural, mas também por ser multifacetada e muito resistente. É uma planta de tronco ereto, fino e com um porte muito elegante.

O seu crescimento é lento, atingindo 2 a 3 metros de altura e com um diâmetro do tronco em torno de 15 a 20 cm, razão pela qual também é conhecida por mini-palmeira. Reproduz-se por sementes que a planta feminina produz. As suas flores são amarelas e os frutos pretos são muito apreciados pelos pássaros. As folhas são compostas, verdes brilhantes com cerca de um metro a um metro e meio de comprimento e que podem adquirir diferentes tonalidades consoante a exposição solar.

Utilização

Estas palmeiras adaptam-se aos mais variados tipos de solo, mas prefere os bem drenados, húmidos e ricos em matéria orgânica. A localização preferencial é em pleno sol mas pode ser cultivada à meia-sombra. Resiste bem ao frio até aos 0/5ºC e é frequentemente encontrada em decoração de interiores bem iluminados.

Por ser uma planta tropical e muito graciosa, valoriza projetos paisagísticos de diversos estilos, como o tropical, oriental e contemporâneo.

São plantas que se conseguem manter alguns anos no mesmo vaso. Podem ser ótima solução para pontuar uma entrada, para decorar um pátio ou um jardim de inverno. Ao usar aglomerados dessas palmeiras com dois ou três pés consegue-se obter um efeito mais espetacular. Também resulta quando combinado com plantas rasteiras ou mesmo no meio de um relvado.

[gm album=1107]

Manutenção

As Phoenix roebelenii são geralmente consideradas uma espécie quase livre de pragas. No entanto, se a planta estiver num local difícil, em terreno pobre e mal drenado, fica mais vulnerável a cochonilha e pulgões.

Pelo menos uma fertilização anual é necessária, mas nas plantas em vaso deve-se adubar mais vezes. Necessita de limpeza no tronco para a remoção dos restos de folhas, assim como das folhas mais baixas que vão ficando amareladas. Possui espinhos na base das folhas, razão pela qual tem de se ter cuidado no momento da limpeza.

Tolera seca moderada mas no verão deve ser regada regularmente, sobretudo se a planta estiver em vaso. No interior basta uma rega semanal.

Tome nota:

Nome científico: Phoenix roebelenii

Nome vulgar: Palmeira-anã, Tamareira-anã, mini-palmeira

Origem: Sul da Ásia

Altura máxima: 2 a 3 m

Plantação: pleno sol ou meia sombra

Crescimento: Muito lento

Utilização: Jardins, varandas ou interiores com muita luz

Fotos: Tiago Veloso

Gostou deste artigo? Subscreva o nosso canal no Youtube e siga-nos no Facebook, no Instagram e no Pinterest.

Poderá Também Gostar