Green On

Plantome, da botânica ao prazer da jardinagem

Muito mais do que uma loja de plantas, a Plantome, um espaço em que se pretende que as pessoas se sintam em casa, visa aproximar as pessoas da Natureza e recuperar a relação das pessoas com ela.

Criada por Nuno e André Mota, e inaugurada a 19 de setembro de 2020, a nova loja de plantas e decoração em Lisboa abriu-nos agora as portas para conhecermos o verdadeiro significado de jardim de interior, um espaço onde as plantas são cultivadas e expostas para inspirar os clientes a tornarem mais verdes as suas vidas.

Em que momento decidiram criar esta marca, este negócio, uma loja bem no centro de Lisboa, dedicada à botânica e à paixão pela jardinagem?

Ter uma loja de plantas ou uma loja relacionada com arquitetura paisagista era um sonho antigo. Com a pandemia, como sabemos, começámos a passar muito mais tempo em casa. É claro que isto trouxe algumas frustrações, mas foi também o momento de nos reinventarmos e criarmos coisas novas. E foi assim que começou a Plantome. Começámos, em casa, os dois, a pensar numa ideia nova, a trabalhar num conceito, a escolher o espaço, as marcas, os designers, os artistas, todos os parceiros que podiam ajudar-nos a dar forma a este sonho.

Nunca foi o nosso objetivo ter apenas uma loja de plantas. Queríamos criar um conceito novo, uma marca que não existisse, no fundo um espaço onde as pessoas se sentissem em casa. Mais do que um horto ou um sítio com prateleiras e plantas, todo o espaço da nossa loja foi pensado para criar ambientes onde as pessoas se possam rever e que possam recriar nas suas casas. Por exemplo, ter uma árvore em casa… Sim, é possível! Na Plantome, conseguimos visualizar como uma árvore pode tornar-se um elemento central da decoração da casa, mais do que um mero adorno. Gostamos muito quando alguém visita a nossa loja e nos felicita pelo espaço dizendo “era capaz de morar aqui!”. É isto mesmo. Felizmente, temos muito esse feedback, o que nos deixa muito contentes.

Sendo este projeto o resultado da simbiose entre pai e filho, respetivamente arquiteto paisagista e designer, é natural olhar-vos como a parceria perfeita. Foi fácil fundirem as vossas visões para a criação do espaço e conceito da loja?

A nossa família sempre teve uma relação próxima com a Natureza, com o campo, com o meio rural e, mesmo vivendo na cidade, sempre gostámos de visitar jardins, de trazer plantas para casa, propagá-las… Também temos uma horta perto de casa. Por outro lado, temos formações e backgrounds diferentes, o que poderia ter sido complicado de conciliar. Mas, pelo contrário, surpreendeu-nos muito! Foi muito fácil e correu muito bem. As nossas visões, apesar de diferentes nalguns aspetos, complementaram-se muito bem.

Quais os produtos e serviços que se encontram disponíveis para quem vos visita?

O principal elemento e fio condutor da loja são as plantas, claro, principalmente de interior, mas também de exterior. Temos também uma forte aposta em vasos, alguns deles desenhados por nós, e peças de design relacionadas com a botânica, a maioria produzida por marcas e designers portugueses. Escolhemos, por um lado, uma das marcas portuguesas mais carismáticas, a Bordallo Pinheiro, cujo design está fortemente ligado à Natureza e ganha um novo sentido na nossa loja. E, por outro, marcas contemporâneas, de jovens artistas, algumas das quais produzem peças em exclusivo para a Plantome. É claro que também temos artigos para atividades de jardinagem, que vão de adubos, inseticidas, fungicidas ou substratos de vários tipos até luvas, pás e tesouras para poda. Em termos de serviços, temos o plant styling, que é no fundo consultoria de decoração de interiores com plantas, e também projetos de arquitetura paisagista no exterior.

Hoje mais do que nunca é importante investir nos canais de venda online. As pessoas gostam de comprar plantas pela Internet ou continuam a preferir poder vê-las e tocar-lhes em loja?

É sem dúvida muito importante o campo online. Claro que temos muitos clientes que preferem vir à nossa loja por esses motivos e também porque temos um atendimento muito personalizado. Contudo, recebemos cada vez mais encomendas online porque, por um lado, tentamos replicar este atendimento personalizado nas nossas redes sociais e, por outro, porque já estabelecemos uma relação de confiança com as pessoas. Os nossos clientes sabem que as plantas que vendemos são escolhidas por nós a dedo e enviadas também por nós com todo o cuidado, e isso faz toda a diferença.

Quando dizem que “a paixão pelas plantas está-nos no sangue e queremos contagiar-vos”, em que medida acham que criar e cuidar de um jardim, seja em casa ou no exterior, transforma positivamente a nossa vida?

A relação do Homem com a Natureza é algo ancestral: ter um jardim ou uma horta para cuidar é quase uma reação primitiva. Temos consciência dessa necessidade e do prazer que ter e cuidar de plantas nos dá. Assim, acabamos por assumir o papel de despertar a curiosidade nas outras pessoas. Esta consciência que temos foi herdada pelas nossas vivências, mas também pela nossa formação. Uma das nossas referências é a filosofia do Professor Ribeiro Telles, quando mostrava a sua vontade de trazer o campo para a cidade, que no fundo era precisamente isto: aproximar as pessoas da Natureza e recuperar a relação das pessoas com ela. Por vezes, ainda sentimos uma certa resistência ou receio de algumas pessoas de terem plantas em casa, muitas vezes por não saberem como cuidar delas. Costumamos dizer que há uma planta certa para cada pessoa. Só precisamos de conversar um pouco e de descobrir isso juntos. Cada vez mais sentimos que a Plantome é o sítio onde isso acontece e ficamos muito felizes com isso.

Poderá Também Gostar