Jardim

Preparar a primavera

No jardim em casa ou na varanda, são muitas as tarefas que pode e deve fazer já.

Este é o mês em que a primavera começa timidamente. Para podermos tirar o melhor partido das nossas plantas e espaços exteriores nesta época, vamos começar já a trabalhar.

1. Mudar as plantas de vaso

Quando as plantas começam a dar sinais de que o espaço e o substrato não lhes chega, está na hora de as transplantar para um vaso maior (2 ou 3 cm a mais chega), bem drenado e com um substrato adequado.

Como saber se a planta precisa de mudar de vaso?

  • Se o crescimento parou e não aparecem folhas nem rebentos novos há muito tempo.
  • Se tem cada vez mais necessidade de rega.
  • Se as raízes estão enroladas e o vaso já está mais cheio de raízes do que de substrato. É muito importante ver o estado das raízes, pois elas são a parte fundamental para o desenvolvimento das plantas. Para o fazer, puxe com cuidado a planta para fora do vaso e veja se estão enroladas; se estiverem, mude-a de vaso. Pode eliminar até 1/3 do substrato que vem agarrado às raízes e soltá-las pois este já está tão pobre que não é uma grande mais-valia para a planta. De preferência, utilize um substrato biológico fertilizado para não ter de se preocupar com isso nos próximos meses.

2. Fertilizar todas as suas plantas

A primavera é a época em que as plantas acordam do inverno e começam a aumentar a sua atividade. As suas taxas de crescimento são maiores e muitas delas entram em floração e/ou frutificação. É agora muito importante reforçar a fertilização de todas as suas plantas, desde as de interior às do jardim, as da horta e do pomar.

Dê uma atenção especial a todas as que estão em vaso, pois essas não têm onde ir buscar nutrientes a não ser que os coloquemos lá. Preferencialmente deve uma boa fertilização com estrume, composto, húmus ou outros fertilizantes orgânicos mais completos e que são benéficos para a estrutura do solo e gestão da água.

3. Limpar as plantas, canteiros e vasos

As limpezas de primavera são indispensáveis para que o seu jardim ou espaço exterior e as suas plantas se desenvolvam da melhor forma. Remova ramos, folhas, flores e partes de plantas secas e mortas.

Aproveite para lhes fazer algumas podas de limpeza e arejamento. Atenção que não deve podar nada que já esteja com rebentações de primavera. Limpe os canteiros, cave-os e areje-os superficialmente para garantir que a água e os nutrientes conseguem infiltrar-se bem.

No caso dos vasos de barro, que tendem com o tempo a ficar cheios de sais que depois atraem fungos e musgos, esfregue-os com um esfregão da loiça, pois esses sais, além de danificarem o vaso, podem ser prejudiciais às suas plantas e aos seus animais de estimação que tenham tendência para lamber os vasos.

4. Combater as plantas infestantes

Com o aumento das temperaturas e com a chuva e/ou rega, não são só as nossas plantas que se vão desenvolver. Esta é a altura do ano em que aparecem mais plantas infestantes.

Se há sítios onde elas não incomodam, pois há algumas que até são bonitas, há outros locais em que podem danificar pavimentos e competir com as nossas plantas, dificultando o seu desenvolvimento.

Se recorrermos à utilização de mulch orgânico como casca de pinheiro, estilha de madeira ou palha, reduzimos o número de infestantes, bem como se optarmos por colocar uma herbácea de revestimento que ocupe o espaço para que as infestantes tenham dificuldade em desenvolver-se.

Quando se torna mesmo impossível a convivência com estas plantas, podemos recorrer ao uso de herbicidas, de preferência biológicos.

Gostou deste artigo?
Então leia a nossa Revista, subscreva o canal da Jardins no Youtube, e siga-nos no Facebook, Instagram e Pinterest.


Poderá Também Gostar