Aromáticas e Medicinais

3 Óleos essenciais tipicamente portugueses

Portugal é um país rico em plantas aromáticas medicinais, dada a particularidade do clima e do solo, havendo três plantas que se destacam quer em qualidade quer em quantidade.

Esteva (Cistus ladanifer)

Esteva (Cistus ladanifer)

A esteva, de aroma campestre. O Eucalipto globulus, considerado o príncipe da floresta, e por fim, o tomilho, de aroma fresco e revigorante. Para muitas pessoas, estes três nomes são apenas designações de plantas e árvores. Quem é apaixonado por plantas e conhece os seus benefícios sabe que estes três ‘pedaços de Natureza’ são autênticos diamantes de Portugal no que às plantas medicinais portuguesas diz respeito.

Comecemos pelo início. Aromaterapia, o que é?

Extraídos de plantas, das árvores, de caules e folhas, os óleos essenciais são o resultado da extração a vapor da água das plantas das quais queremos obter óleo essencial.

No fundo, os óleos essenciais são a forma moderna e fácil de recorremos à Natureza, tal como as nossas avós faziam com as tradicionais e eficazes mezinhas.

Aromaterapia de Portugal

Se aliarmos os benefícios dos óleos essenciais à portugalidade, ao biológico e ao sustentável, temos a trilogia perfeita. Foi a pensar nestes três fatores e no facto de não ser fácil encontrar óleos essenciais portugueses que reuni esforços para criar uma linha de aromaterapia que reunisse estes três critérios. E foi assim que nasceu a Pro Aromas, um projeto do Instituto Português de Aromaterapia que junta óleos essenciais, óleos vegetais e hidrolatos exclusivamente cultivados e extraídos em território nacional.

Outras possibilidades da aromaterapia

Foquei-me apenas em três plantas medicinais, mas há muitas mais! A lavanda para relaxar, o alecrim para o foco e para a concentração, o tomilho para a vitalidade, a hortelã-pimenta como analgésico ou o louro para o sistema digestivo. A aromaterapia, mais do que uma terapia complementar, oferece-nos a possibilidade de tratarmos várias situações recorrentes na nossa família e de criarmos uma verdadeira Box SOS sempre pronta a usar. Seja nas crianças, nos adultos e até nos membros da família de quatro patas. E o melhor é que ter sempre soluções sempre pontas a usar consoante as necessidades da nossa família é muito fácil, permitindo-nos ter uma verdadeira farmácia natural, simples, natural e eficaz.

Eucalipto ()Eucalyptus globulus)

Eucalipto (Eucalyptus globulus)

Esteva (Cistus ladanifer)

Chega a primavera e a paisagem portuguesa veste-se de branco e amarelo. A cor típica da esteva. Esta é uma planta bastante resistente e que, por norma, é muito comum em matas densas, sobretudo na zona centro e sul de Portugal Continental. Em termos terapêuticos, o óleo essencial de esteva é antiviral, protege-nos das picadas dos insetos, regenera a pele e é excelente a desinfetar feridas e a cicatrizá-las. Quando aplicado topicamente, é regenerador dos tecidos cutâneos e tem um cheirinho a campo excelente. Convém salientar que sempre que se um óleo essencial topicamente, deve-se sempre diluí-lo em óleo vegetal.

Eucalipto (Eucalyptus globulus)

Há quem lhe chame o “príncipe dos eucaliptos’’, tal é a sua distinção por entre toda a variedade de eucaliptos que Portugal tem.

O Eucalyptus globulus é o eucalipto mais comum em Portugal e é muito utilizado para efeitos terapêuticos, tanto em forma de óleo essencial como em muitos outros fármacos bem conhecidos que encontramos nas farmácias. Recordo-me de, em criança, quando eu os meus irmãos estávamos constipados, irmos até ao eucaliptal com a nossa avó colher folhas de eucalipto para ferver e inalar o vapor. Ficávamos logo a respirar melhor. Quem diria que hoje estaria a escrever sobre isso!

O óleo essencial de eucalipto é, por excelência, o óleo essencial do sistema respiratório, é anti-inflamatório, desobstrui os brônquios, limpa as vias respiratórias, ajuda a acalmar a tosse (seca ou com expetoração) e tem também uma ação analgésica e refrescante.

Tomilho (Thymus vulgaris)

O tomilho é outras das plantas mais comuns em Portugal, nomeadamente o tomilho (Thymus vulgaris qt. thymol), uma planta que gosta de sol, ou não fosse Portugal o terceiro país da União Europeia com mais horas de sol por ano.

O óleo essencial de tomilho é rico em timol, uma substância cuja ação ajuda a reduzir a pressão arterial, ou seja, as pessoas com tensão arterial elevada podem e devem recorrer a este óleo essencial de tomilho para controlar a pressão arterial.

No que toca a problemas do foro dermatológico, o timol tem uma ação antisséptica e desinfetante, um excelente aliado na limpeza da pele, sobretudo em pele nos casos de tendência acneica. Pode também ser usado, por exemplo, em casos de fungos.

 

Texto: Liliana Santos

 

Gostou deste artigo? Então leia a nossa Revista, subscreva o canal da Jardins no Youtube, e siga-nos no FacebookInstagram e Pinterest.

Poderá Também Gostar