Pragas e Doenças

Afaste as toupeiras do seu jardim

Saiba quais são as principais características desta praga e como combatê-la.

Praga

Toupeira europeia, Toupeiracomum (Talpa europaeia).

Características

Trata-se de animais que vivem no subsolo, enterrados em tocas e galerias e constroem grandes túneis (podem ter mais de 50 metros), que por vezes causam prejuízos. As toupeiras têm o corpo alongado (10-17 cm) e coberto de pelos de cor cinza ou preta, não têm orelhas externas e são totalmente cegas ou parcialmente cegas. A sua alimentação é a base de pequenos animais invertebrados que vivem no solo.

Ciclo biológico

As toupeiras movimentam-se durante todo o ano através dos túneis (são autênticas maquinas escavadoras) ou fora deles (durante a noite) à procura de alimentos, como as minhocas, larvas de insetos, ratinhos, musaranhos, rãs, e lagartos. Sendo quase cega, guia-se pelo olfacto muito apurado.

Na época de acasalamento (entre fevereiro e junho), o macho e a fêmea cavam túneis juntos com muita ferocidade. A gestação dura cerca de 30 dias. Cada toupeira pode ter uma a duas ninhadas de 2-6 crias por ano. Ao fim de 4-5 semanas, as crias deixam de mamar e abandonam o ninho, tendo a sua maturidade sexual entre os 6 a 12 meses. Podem viver cerca de 6-7 anos, mas geralmente chegam apenas aos 3- 4 anos.

Plantas mais sensíveis

Relvados, prados e hortas.

Danos/sintomas

Os danos verificam-se especialmente em relvados, campos agrícolas e jardins, com o aparecimento de pequenos montes (entradas dos túneis) e das suas galerias que prejudicam muito os campos, podendo até destruir as raízes mais jovens de algumas plantas. Atenção, as toupeiras só são consideradas prejudiciais quando são numerosas, pois caso contrario até podem ser consideradas amigas do lavrador.

Combate biológico

Prevenção/aspectos agronómicos

A toupeira gosta de solos mais arenosos e ligeiros para poder cavar (nos pesados são menos visíveis); Coloque armadilhas (no outono e na primavera) nas zonas de circulação – as mais populares são do tipo “Salmon” (captura a toupeira viva) ou tipo mola (a toupeira morre); Nos relvados, coloque redes metálicas revestidas de plástico a 5-10 cm de profundidade antes de semear o terreno; Aplique repelentes ultrassónicos (os ultra sons não se propagam muito no solo, por isso não são muito eficientes); Utilize algumas plantas repelentes como o trovisco (Daphne lauréola), Ricinio (Ricinus officinalis) e o Loureiro (Laurus nobilis).

Luta biológica

Estimular os predadores naturais como algumas aves de rapina (falcão, mocho, águia, etc.) e mamíferos carnívoros (gatos e outros felinos). Os gatos mais selvagens (rafeiros), conseguem facilmente caçar as toupeiras durante a noite.

Foto: GettyImages

Gostou deste artigo? Subscreva o canal da Jardins no Youtube e siga-nos no Facebook e no Instagram

Poderá Também Gostar