Pragas e Doenças

Conheça a doença: Cercosporiose

Designações da Doença:

Cercosporiose, Manchas da folha (Cercospora beticola Sacc)

Características:

Trata-se de uma doença causada por um fungo (deuteromicete), que tem alguma importância em Portugal. As perdas podem chegar aos 40% quer em folhas quer nas raízes.

Ciclo biológico:

Os conídios que em condições de temperatura (25-35ºC, com temperaturas noturnas maiores que 16ºC) e humidade elevadas (> 90%), se diferenciam em cerca de 12-16 horas, com ajuda de água, ventos, insetos e pelo homem.

Assim que contactam o hospedeiro (folhas, caules), germinam produzindo um tubo germinativo que, através do estômago, penetra na câmara subestomatica, onde aumenta de volume e estabelece relação com as células do hospedeiro. Desde a penetração até à manifestação dos sintomas, decorrem cerca de 7-14 dias (com temperaturas de 20-25ºC). O fungo (na fase de micélio) pode permanecer nos restos da cultura que estão infetados, ervas infestantes ou no solo, durante 2 anos e resiste as condições mais desfavoráveis do meio ambiente.

Plantas mais sensíveis:

Acelga, beterraba, beterraba sacarina.

Danos/sintomas:

As infeções manifestam-se nas folhas e nos caules, onde se pode ver pequeníssimas auréolas (circulares ou oblongas) punctiformes. Nas quais os tecidos verdes ou vermelhos, começam por descorar e adquirem uma coloração pardacenta. Ao fim de 2-3 dias, os ataques evoluem para pequenas manchas arredondadas, com diâmetro de 2-3 mm, com zona central formada por tecidos necrosados de cor cinzenta-branca, circundada por um anel pardo-avermelhado. Estas manchas podem confluir, abrangendo então grandes porções do limbo foliar.

Combate biológico

Prevenção/aspetos agronómicos:

  • Utilização de material vegetal (principalmente sementes) certificado e sadio;
  • Desinfetar as sementes;
  • Regar com intervalos de 15-20 dias;
  • Utilizar variedades mais resistentes;
  • Remover e destruir (queimando) todas as plantas infetadas, não deixando resíduos (restos da cultura infetada) no solo;
  • Rotação de culturas; limpar todas as ervas infestantes.

Pesticida biológico:

Existem apenas pesticidas sintéticos.

Gostou deste artigo? Subscreva o nosso canal no Youtube e siga-nos no Facebook, no Instagram e no Pinterest.

Poderá Também Gostar