Inspirações

Conheça o Estêvão Anacleto e a GroHo Hidroponia

Empresa especializada em projetos, fornecimento e montagem de soluções de cultivo sem solo, verticais e horizontais, aplicando diferentes e inovadoras técnicas agrícolas.

Nesta edição, falámos com Estêvão Anacleto, fundador e CEO da GroHo Hidroponia e Portugal Farm Experiences. Engenheiro do Ambiente e especialista em hidroponia, Estêvão Anacleto começou a sua paixão pelas plantas com uma simples horta vertical na cozinha. Aos poucos, este hobby verde cresceu e as suas raízes expandiram-se em várias iniciativas, projetos e ideias de negócio.

Hoje, depois de ter criado a GroHo Hidroponia, em 2012, e, mais recentemente, a Portugal Farm Experiences, um marketplace que agrega tours e experiências em explorações agrícolas portuguesas, Estêvão não dispensa cultivar e inspirar, ensinando milhares de pessoas a produzir os seus próprios alimentos de forma saudável, biológica e sustentável.

Como surgiu esta ideia e quais foram os primeiros objetivos ao fundar a GroHo Hidroponia?

Esta ideia surgiu em 2010, quando o meu pai se reformou e pensámos em realizar um projeto de produção de mirtilos na nossa quinta, mas, para grande deceção nossa, o solo não continha as necessidades quer nutricionais quer de acidez para o cultivo do arbusto.

Após algumas pesquisas pela Internet, descobri que existia uma técnica de cultivo sem usar o solo e, após algum estudo, criámos uma pequena produção familiar com cerca de 100 plantas. Após esta experiência, trouxe este conceito para Lisboa e iniciei uma horta hidropónica na varanda do meu apartamento. Sendo um hobby, senti a necessidade de publicar fotos dos cultivos nas redes sociais; o sucesso foi tão grande que recebi convites para dar formação na área.

Após uma formação em Évora, pensei em profissionalizar o meu hobby e criar a empresa e a respetiva loja online. Foi aí que nasceu a GroHo Hidroponia.

Qual tem sido a evolução da empresa à medida que o interesse nos cultivos hidro e aeropónico aumenta globalmente?

Sendo esta uma técnica ainda muito desconhecida em Portugal pela maioria das pessoas, os nossos primeiros dois anos foram essencialmente focados na criação de conteúdos pedagógicos, assim como na promoção de formações presenciais. O nosso objetivo era desmistificar a hidroponia em Portugal e, após esses dois anos e com a crescente procura, criarmos uma loja online com cerca de 30 produtos.

Hoje, e com cerca de 200 produtos, somos uma referência nacional na venda de soluções para hidroponia, tendo já expandido o negócio para Espanha (groho.es) e, brevemente, para outros países na Europa. Ou seja, temos crescido e evoluído todos os anos, tem sido um processo lento, mas realizado de uma forma sólida e sustentável. Com o aumento crescente no interesse neste tipo de cultivo, esperamos que este processo não pare.

Nesta década de desenvolvimento da GroHo, que tipo de produtos, kits e cursos têm hoje disponíveis para os apaixonados pela hidroponia?

Neste momento, oferecemos um vasto leque de produtos para quem se quer iniciar nesta técnica de cultivo tanto a nível caseiro como comercial. Comercializamos hortas caseiras para ter em casa, tanto indoor como outdoor, germinadores e sementes, aparelhos de monitorização, nutrientes, estufas, iluminação artificial, etc.

Em relação à formação, temos workshops online, cursos online para vários temas relacionados com hidroponia.

Durante este ano de pandemia, notou alguma tendência de procura ou especial interesse nestas alternativas de cultivo sem solo?

Sim, bastante. O ano passado tivemos uma grande procura por parte de clientes que estavam em casa e nos ligavam a dizer “olhe, agora que estou em casa e com tempo, quero ter uma horta e quero cultivar os meus próprios alimentos, mas não tenho muito espaço, ajude-me!“.

Acho que a pandemia trouxe uma maior consciência relativamente à importância de se adotar uma alimentação saudável e de se poder produzir esses alimentos em casa.

Quais as soluções que a GroHo Hidroponia traz para uma agricultura de transparência alimentar, em resposta aos crescentes desafios de sustentabilidade ambiental e bem-estar?

Esse é a nossa responsabilidade enquanto empresa, fornecemos soluções para dar resposta à transparência alimentar, bem como de sustentabilidade ambiental, oferecendo equipamentos devidamente certificados para produção alimentar, nutrientes devidamente doseados para responder a todas as necessidades das plantas e todas as nossas hortas permitem cultivar poupando cerca de 70% a 90% de água em comparação com o cultivo em solo.

A hidroponia ainda é pouco compreendida pelos jardineiros e plant lovers que nos leem. Que conselhos dá a todos aqueles que querem começar a cultivar?

Adquirir uma pequena horta vertical ou horizontal, conforme o espaço que tenham, e realizar um curso ou um workshop connosco onde podem adquirir o conhecimento sobre esta técnica e, quem sabe, um dia expandir para algo maior.

Nós próprios temos um atendimento ao cliente via telefone ou WhatsApp através do qual ajudamos permanentemente e tiramos dúvidas. Também podem visitar-nos no nosso espaço em Marvila.

Gostou deste artigo?
Então leia a nossa Revista, subscreva o canal da Jardins no Youtube, e siga-nos no Facebook, Instagram e Pinterest.


Poderá Também Gostar