Lifestyle

Conheça o eucalipto

Uma planta versátil com muitas propriedades tintórias e medicinais.

Tingimento com eucalipto

Tingimento com eucalipto

O eucalipto é uma planta abundante em Portugal, uma planta que conecta gerações. A minha avó lembra-se dessa planta desde que era miúda. Eu vou lembrar-me dessa planta quando for avó. Um lembrar que não leva a saudade, já que o eucalipto está aqui para ficar. Políticas à parte, o eucalipto é uma planta medicinal. Também carrega no tronco memórias que descamam com o tempo e dão-nos oportunidades de escrever as nossas próprias memórias.

Muito versátil, são muitos os subprodutos provenientes do eucalipto. Pouco se sabe que essa planta é capaz de dar cor ao têxtil através do tingimento natural.

No tingimento natural, as cores das plantas são extraídas da matéria-prima orgânica e aplicada em tecidos de fibras naturais. Nessa técnica biodegradável de tingir, o que sobra, volta para terra. Para alimentar as plantas.

Juntamente com as qualidades estéticas, o tingimento natural oferece outros benefícios, como antibacterianos, desodorizantes e protetores UV. O uso de tingimento natural em aplicações têxteis está a crescer rapidamente, refletindo a preocupação com os riscos para a saúde associados aos corantes sintéticos, por exemplo, a proibição do uso de corantes azo pela União Europeia, aumentou também o âmbito da utilização de alternativas naturais.

Tinturagem com eucalipto

Tinturagem com eucalipto

Aplicação no tingimento natural

Os componentes essenciais encontrados em plantas tintureiras do género Eucalyptus são taninos nas folhas e quercetina na casca do tronco, que também é um antioxidante. Essas substâncias são muito úteis no tingimento natural, pois possuem naturalmente uma afinidade para tingir tecidos de fibra natural. Taninos são solúveis em água e já foram usados por milhares de anos no tingimento natural para fixar cores.

Portanto, pode-se apanhar folhas, cascas e qualquer outra parte disponível da planta, picar e deixar levantar fervura numa panela durante uma hora. Deixar repousar de um dia para outro e está pronto a usar. Os vapores desse caldo são um grande aliado em caso de problemas respiratórios.

Depois, basta colocar o tecido já preparado com mordentes para tingir. Diferentes mordentes vão ajudar a modificar a cor. E, dependendo da
espécie de eucalipto, essa dará uma cor entre vermelho, laranja, castanho, amarelo e preto.

Relação psicoexistencial

Apenas a presença das plantas do género Eucalyptus já é capaz de ajudar a restabelecer as trocas de um interior e exterior em harmonia, graças ao ar que é levado aos pulmões com leveza. A essência predominante nas folhas atrai-me e consigo, através da técnica de eco-print, estampar as folhas no tecido. O design inconfundível das folhas remete para a força do eucalipto. 

A quem se dirige

Aconselho o uso desta planta através do tingimento natural a todas as pessoas que precisam de fortalecer a própria relação com o EU superior delas. O eucalipto tem uma força vertical muito grande que permite às forças solares do EU superior enraizarem-se profundamente. Por ser uma planta alta, quase dominante, trabalha a motivação no ser. O pensar, sentir e agir alinham-se na motivação de realizar. Ao vestir uma peça tingida com essa planta, pode-se dizer que se é vestido com uma orientação de pilar de luz.

 

Texto: Mariana Delgado Giudici

Fotos: Rodrigo Bicho

 

Gostou deste artigo? Leia também Conheça o índigo

 

Pode ver este e outros artigos na nossa Revista, no canal da Jardins no Youtube ou nas redes sociais Facebook, Instagram e Pinterest.


 

Poderá Também Gostar