Hortícolas e Frutícolas

Cultura do Grão-de-bico

Nomes comuns: Grão-de-bico, grão ervanço, gravanço, Ervanço e Garbanço.

Nome científico: Cicer arietinum L. “Cicer” quer dizer força, devido às excelentes qualidades alimentares que Plínio lhe atribuiu; o nome “arietinum” deve-se à semelhança que tem a forma do grão com a cabeça de um “arietino”(carneiro).

Origem: Países a sul do Cáucaso, entre a Grécia e os Himalaias.

Família: Papionideae (Leguminosas).

Características: Planta herbácea, de pequeno porte com 20-60 cm de altura, pubescente, glandulosa, com mais tendência para alastrar do que para subir. A folha é verde clara ou verde acinzentada, com “pelos” que contem glândulas que segregam uma substancia viscosa no verão. A flor é solitária, branca, rosada ou púrpura. A estas flores sucedem-se vagens curtas e entumescidas, contendo cada uma duas sementes.

Factos históricos: Foram encontrados achados arqueológicos na zona mediterrânica, Etiópia e Índia com 5000-2000 anos a.C.. Também em Jericó, foram feitas escavações e descobertos grãos fossilizados com 9000 anos. Cultivada na Grécia antiga, desde o tempo de Homero com o nome “Erebinthos”; no Egito também era muito apreciada, mas só há conhecimento da sua existência desde a era Cristã. Na Península Ibérica esta planta é introduzida antes da Implantação do Império Romano. Os maiores produtores de grão são a Índia (80%) e o Paquistão (5-10%) e na Europa é a Espanha com 2-3%. Em Portugal a região que produz mais grão é o Alentejo, com cerca de 70% da produção.

Ciclo biológico: Anual 110-140 (dias).

Variedades mais cultivadas: As mais cultivadas são: “Macrocarpum Jaub”, “globosum Alef” (branco-amareladas), “vulgare” (pretos), “Fuscum Alef” (castanho-avermelhados), “Ruthydospermum Jaub”(grãos vermelhos), “Calia Italian”(castanha), Kabuli Black”(pretos). Em Portugal são conhecidas as variedades: “Grão-de-bico miúdo”,”Grão-de-bico Especioso”, “Grão-de-bico Miúdo liso” e “Grão-de-bico Preto”.

Parte comestível: Sementes (grão), com 8-10 mm de diâmetro, globosa deprimida ou achatada, de cor branca-acastanhada ou avermelhada, preta.

Condições ambientais

Solo: Textura média (areno-argilosa, argilo-arenosos) ou fortes (argilosa, argilocalcarios), ricos em calcário, bem drenado e fundos. O pH deve ser de 6,0-7,5.

Zona climática: Temperada quente.

Temperaturas: Ótimas: 15-20ºC Min: -3ºC Max: 40ºC Paragem do Desenvolvimento: 0º Temperatura do solo: > 5ºC.

Exposição solar: Luz plena.

Humidade relativa: Ótima 60-70%.

Precipitação: 800-1000 mm/ano ou 30-40 mm de chuva em cada um dos meses que se seguem à sementeira até 15 dias antes da colheita.

Fertilização

Adubação: A aplicação de matéria orgânica deve ser feita com muita antecedência. A aplicação de estrume de vaca e galinha, deve ser feita três meses antes da sementeira. Efetuar uma calagem, no caso de terrenos pobres neste elemento.

Adubo verde: Mostarda e rábano forrageiros.

Exigências nutritivas: 1:1:2 (de azoto de fósforo: de potássio) + Ca e magnésio.

Técnicas e cultivo

Preparação do solo: Mobilizar a terra com grade de dentes ou discos à profundidade de 0,4-0,60 m, para afofar e meteorizar a terra.

Data de plantação/sementeira: Março-abril.

Tipo de plantação/sementeira: Colocar as sementes (podem ser inoculadas com Rhizobium), diretamente em sulcos ou regos. Pode-se colocar as sementes em água morna 24 horas antes de semear.

Faculdade germinativa (anos): 3 anos.

Germinação: Em 3-15 dias.

Profundidade: 2-3 cm (“o grão de bico gosta de ver ir o dono para casa”).

Compasso: 10-20 x 40-70 cm

Consociações: Com alfarrobeira, amendoeira, figueira, oliveiras, vinhas, prunoideas e pomoideas, milho, feijão e cucurbitáceas.

Rotação: Deve ter um intervalo de 4-5 anos e, intercalada com gramíneas cerealíferas (trigo, cevada, centeio), girassol e milho.

Amanhos: Sachas e mondas, amontoa ligeira.

Rega: Gota-a-gota.

Entomologia e patologia vegetal

Pragas: Afídeos, gorgulho, mosca, traças e tinha dos grãos, aves (pombas e cotovias), coelhos.

Doenças: Fusariose, mancha da folha, oídio e rizoctonia (fungo).

Acidentes: Sensível a geadas (no início), granizo e ventos fortes.

Colheita e utilização

Quando colher: De julho-agosto, quando os grãos apresentam cor loura, prestes a secar.

Produção: 400-3000Kg/ha.

Condições de armazenamento: Depois de secas em ambiente seco e arejado, podem durar 2-3 anos.

Valor nutricional: Rico em proteínas, hidratos de carbono, sais minerais (cálcio, fósforo, ferro) vitaminas (B1, B2, PP), valor energético, facilidade de digestibilidade.

Usos: Vários pratos da culinária como bacalhau, rancho, etc. Também pode ser utilizada para alimentação animal (toda a planta), engorda os animais e influi sobre a produção e boa qualidade do leite.

Fotos: Pedro Rau e GettyImages

Gostou deste artigo? Subscreva o canal da Jardins no Youtube e siga-nos no Facebook e no Instagram.

Poderá Também Gostar