Plantas

Medronheiro: fonte de vitaminas

Tem propriedades digestivas e diuréticas, é um fruto com baixas calorias, boa fonte de vitaminas A e B1 e também de vitamina C.

O medronheiro (Arbutus unedo), é um arbusto ou árvore da família das Ericáceas e nativo da região do Mediterrâneo e da Europa Ocidental, do Sul de Portugal ao Norte de França e algumas zonas no Sul da Irlanda. Foi descrito botanicamente por Lineu. É uma planta bastante rústica, que sobrevive mesmo em solos pobres e deteriorados. Por isso é muito importante para proteger solos frágeis, bem como para recuperação de áreas ardidas ou desertificadas.

O medronheiro é um arbusto ou árvore da família das Ericáceas e nativo da região do Mediterrâneo e da Europa Ocidental, do Sul de Portugal ao Norte de França e algumas zonas no Sul da Irlanda.

É usada em permacultura. Resiste bem a geadas, secas e a zonas sombrias, até a fogos, rebentando a partir das raízes. É igualmente resistente a salinidade até um certo ponto, estando presente em zonas de litoral. É uma árvore já mencionada nos escritos de Plínio e representada ou mencionada em obras de Ovídio ou Bosch.

Frutos verdes e maduros na árvore

Cultivo e colheita

Em Portugal, o medronheiro encontra-se um pouco por todo o continente, até em zonas de acentuado declive. Mas com maiores populações nas serras de Monchique e do Caldeirão, no Sul do País. Além da colheita das frutas e do uso medicinal das folhas, a madeira de medronheiro é calorífera e pode ser usada para tornear.

Também é cada vez mais procurado como árvore ornamental. No Algarve, os frutos são colhidos até ao fim de dezembro e os três primeiros meses do ano são utilizados para a destilação da aguardente em alambique.

Geralmente não é cultivado em larga escala, mas o seu cultivo tem vindo a aumentar para a produção de aguardente. Usa-se também para produção do mel, ao qual o néctar de medronheiro dá um característico sabor amargo. O seu plantio é muitas vezes feito em consociação com árvores como o sobreiro, a alfarrobeira ou o pinheiro-bravo.

A sua propagação é feita geralmente por semente, que deve ser estratificada a frio no frigorífico durante dois ou três meses entre 3 e 5 ºC. Mesmo com a estratificação, a taxa de germinação é baixa, rondando os 20 por cento. Pode também ser propagado por estaquia ou mergulhia.

No quintal, devemos cultivar pelo menos um medronheiro, que é uma fonte importante de alimento para aves que serão assim atraídas para o nosso quintal. Com apenas uma árvore, a melhor maneira de consumir os medronhos é ao natural, diretamente da árvore. Para o plantio devemos utilizar matéria orgânica como composto ou húmus de minhoca numa cova com cerca de meio metro de fundo por meio de largura.

Medronheiro adulto

Manutenção

O medronheiro necessita de poda de formação para ser conduzido sob a forma de árvore ou de arbusto, e no ano em que é podado não produz frutos. As regas devem ser moderadas, sobretudo nos meses mais quentes do ano. O medronheiro não é das árvores mais produtivas em termos de frutos. No entanto, a fertilização com matéria orgânica ajuda a obter produções mais regulares.

As sachas ajudam a arejar o solo e a combater o aparecimento de infestantes.  Facilitam a melhoria da estrutura do solo com matéria orgânica.

Prefere os solos com pH ácido, pelo que cobertura em torno da árvore com folhas velhas e carumas de pinheiro será benéfica.

Pragas e doenças

Apesar de ser uma árvore rústica, e que se adapta a diferentes condições climáticas, o medronheiro está sujeito a ataques de pragas como pulgões e tripes. Bem como de doenças como a antracnose, a podridão da raíz e a ferrugem, à qual é muito atreito.

Propriedades e usos

Os medronhos são frutos com elevado teor de açúcar. Daí que sejam muito usados para a produção de aguardente, comummente produzida no Algarve e de longa tradição nessa região do País. Os medronhos são também ricos em antioxidantes e em vitaminas A e C. É uma fruta que pode ser consumida ao natural. De preferência diretamente da árvore ou pouco tempo após a colheita pois são frutos que se estragam com facilidade. Além de se fabricar aguardente com o fruto, pode também ser consumido sob a forma de compotas, geleias e sobremesas.

Na medicina tradicional, as folhas do medronheiro são usadas para o tratamento da diabetes, da hipertensão, como diuréticas, entre outras. A madeira é utilizada como combustível e para ser torneada, até no fabrico de cachimbos.

Siga-nos no Facebook e no Instagram.

 

Poderá Também Gostar