Inspirações

As melhores plantas natalícias

São várias as espécies de plantas utilizadas nos centros de mesa natalícios, pela sua folhagem aromática, pelos verdes das folhas, combinados com os vermelhos de bagas e flores de Natal. A nossa sugestão é que replique essa combinação de cores e texturas no seu jardim. Eis as nossas sugestões:

Azevinho

O Ilex aquifolium é uma planta arbustiva imediatamente associada ao Natal pela presença da sua folhagem verde espinhosa e de pequenas bagas vermelhas extremamente decorativas. Esta planta tem um crescimento lento, atingindo em adulta, quatro a seis metros de altura.

Segundo o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, esta é uma espécie em vias de extinção no nosso país, razão pela qual “é proibida a sua colheita, transporte e comercialização em Portugal continental”. Existem variedades e híbridos cultivados, presentes nos viveiros, que pode adquirir com consciência de que não estará a afetar o nosso Património Florestal.

Estrela-de-Natal

De seu significado “a mais bela das euphorbias” a Euphorbia pulcherrima, é uma planta muito utilizada para fins decorativos devido às suas folhas que se assemelham a pétalas de flores vermelhas.

Também chamadas de poinsétias florescem no solstício de inverno, daí ser considerada a planta de Natal. Enquanto jovens, podem ser utilizadas como bordaduras em jardins ou em vasos para varandas.

Se plantada no exterior, pode atingir os 3 m de altura. São comercializadas várias variedades desta planta, para além do usual vermelho: cor-de-laranja, verde pálido, marmoreadas, e salpicadas, são cores que já existem nos viveiros portugueses.

Cotoneaster

Outro arbusto bastante decorativo é o Cotoneaster sp. É uma planta de crescimento rápido e tolera a seca e o frio, não requerendo grandes cuidados de manutenção. Pode alcançar 4 m de altura e tem a sua floração na primavera e verão, com pequenas flores brancas bastante aromáticas. No outono surgem as bagas vermelhas que se mantêm na planta durante o inverno.

Fotínia

É um arbusto de folhagem vistosa e colorida. É uma planta que tem um crescimento rápido, alcançando facilmente 2 a 3 metros de altura. As folhas jovens são vermelhas, passando a acobreadas, até terminar com um verde escuro e intenso. A floração ocorre na primavera e verão com numerosas flores brancas e pequenas. Pode ser utilizada isolada ou em grupos e sebes.

Além de arbustos coloridos, esta época é marcada pela constante presença de uma árvore na nossa sala. Mas fora desse espaço podem também ser colocadas espécies que majestosamente nos transportam durante todo o ano às festas natalícias.

Avenca japonesa

A Nandina ou avenca japonesa, é uma planta arbustiva com folhagem verde. Os ramos jovens desta planta crescem com uma tonalidade rosada e no Inverno torna-se por completo, avermelhada. No verão florescem numerosas flores brancas que se transformam em frutos vermelhos. Podem ser cultivadas em vasos, jardineiras ou em maciços, conjuntos e bordaduras.

Coníferas

As coníferas têm variadíssimos exemplares, como os pinheiros, os abetos, as sequoias, os cedros, os ciprestes, as araucárias entre outras. São maioritariamente árvores de porte imponente que atingem grande longevidade. Um espécime de pinheiro Picea abies (a espécie mais utilizada como árvore de Natal), provém da Suécia e é considerada a planta mais antiga de todo o planeta com mais 9 500 anos de idade. Naturalmente que existem espécies com menor dimensão, anãs ou até mesmo bonsais.

Estas árvores resistentes e aromáticas, dependendo do tipo (especialmente pinheiros e coníferas anãs), poderão ser mesmo cultivadas em vaso, mas idealmente devem ser posicionadas num espaço amplo onde possam crescer em condições sem que possam danificar infraestruturas que se encontrem na proximidade.

Algumas coníferas, embora sendo árvores resinosas, por terem um alto teor de humidade durante o período de verão, tornam-se bastante resistente aos incêndios, podendo mesmo ser utilizados como barreira, como é o caso dos cipreste mediterrânicos (Cupressus sempervirens).

Fotos: GettyImages

Gostou deste artigo? Subscreva o nosso canal no Youtube e siga-nos no Facebook, no Instagram e no Pinterest.

Poderá Também Gostar