Hortícolas e Frutícolas

Método biológico da limeira

A lima é uma fruta alcalinizante, e o seu sumo ajuda a aliviar a azia e inchaço, além de estimular o fígado e os rins. Rica em vitamina C, esta fruta contém ainda sais minerais, potássio e cálcio, muito benéficos ao nosso organismo.

Nomes Comuns: Limeira, limeira Mexicana

Nome científico: Citrus aurantiifolia (Chrism Swing)

Origem: Sudoeste asiático (Índia)

Família: Rutáceas

Fatos Históricos: Na sua segunda viagem as Índias, já Cristóvão Colombo transportava nos seus barcos limas ácidas para alimentação dos marinheiros.

Descrição: Árvore pequena que alcança 5 m de altura, vigorosa de copa densa. As flores são brancas e hermafroditas, não precisando de ter varias variedades para dar frutos.

Ciclo Biológico: No nosso clima, a floração ocorre na primavera e os frutos são colhidos no final do verão até ao princípio de inverno.

Variedades mais cultivadas: As limas podem ser de variedades ácidas: Lima mexicana, Lima Bearss, Pond, Taiti, Sutil, Galego. Ou variedades doces: Lima do Mediterrâneo, Lima da Índia, Lima de Tunes, Persian, Lima de Umbigo, Palestina, Kusaie, Dourada, etc.

Parte Comestível: O fruto de cor verde e forma oval de polpa verde-amarelada.

Fertilização

Adubação: Estrume (cavalo, frango ou caprinos), farinha de ossos, farinha de sangue, composto e terra vegetal e alguma cinza de madeira. Deve ser feita no Outono. Pode-se aplicar adubo líquido à base de extracto de algas marinhas pelo menos uma vês por mês.

Adubo Verde: Ervilhacas (Vicia sativa), garroba (Vicia monanthos), o gero (Vicia Ervilia), a fava cavalinha (V.faba L ssp. Minor Alef), o Chícharo de Torres (Lathyrus Clymenum), o feijão-bezugo (Vigna sinensis), mostarda, etc. Devem ser semeadas no outono, para serem enterradas quando atingirem a floração, caso seja possível.

Condições Ambientais

Solo: Adapta-se a quase todos os tipos de solo, incluindo os alcalinos (Embora o pH ideal seja entre 6-7) mas prefere os de textura arenosa.

Temperaturas: Óptimas: 25-31ºC Min: 12 ºC Max : 50ºC

Paragem do Desenvolvimento: 11ºC

Morte da planta: – 5ºC

Exposição Solar: 8 a 12 horas

Ventos: Inferiores a 10 km/h

Quantidade de água: 1000-1500 mm/ano, sendo 600 mm de maio-outubro

Humidade atmosférica: 65-85 %

Técnicas de cultivo

Preparação do solo: Lavrar o solo superficialmente (10-15 cm) com uma ferramenta do tipo “actisol” ou uma fresa.

Multiplicação: Por enxerto (escudo) em diferentes porta-enxertos (limoeiros e mandarinas), desde abril-maio.

Data de plantação: Início da primavera.

Compasso: 3,5 x 5,5 ou 4,5 x 6,0

Amanhos: Podas (apenas os ramos ladrões, os rebentos do porta-enxertos e os ramos mortos ou doentes);

Regas: Por gotejamento (gota-a-gota).

Quando colher: A principal colheita faz-se de fevereiro a abril, mas também em agosto. Colhe-se quando o fruto está completo e a cor começa a mudar de verde para amarelo.

Produção: A Limeira começa a produzir ao 3º/4º ano, para aumentar rapidamente até ao 15º ano. Cada planta produz 110-180/ano.

Usos: Sumos, gelados, cocktails (Caipirinha, Margarita) e outros refrescos. Serve para temperar e amaciar carne e peixe.

Entomologia e patologia vegetal

Pragas: Pulgão ou afideos, cochonilhas, mosca da fruta e mosca branca, ácaros e nemátodos.

Doenças: Fumagina, vírus da tristeza, Psoriasis, gomose, Antracnose, entre outras.

Acidentes/carências: Morrem com geadas fortes.

Fotos: Thinkstock

Gostou deste artigo? Subscreva o canal da Jardins no Youtube e siga-nos no Facebook e no Instagram.

Poderá Também Gostar