Plantas

O sol de outono

Crisântemos

Nos dias de novembro, o sol de outono começa a invadir os nossos jardins e ruas. A maioria das plantas reage a esta mudança com as suas folhas, antes da queda, a apresentarem cores que vão desde o amarelo-dourado (ginkgo) ao vermelho-púrpuro (berberis e liquidâmbar). Outras plantas destacam-se pela sua floração tardia, como o crisântemo.

Chrysanthemum sp. (crisântemo, malmequer)

Herbácea anual, originária da China, apreciada pelas suas flores. A época de floração é outono e inverno. O formato e dimensão das suas flores pode variar do simples botão a “pompom” ou semelhante a margaridas. Assumem várias cores: branco, rosa, encarnado, laranja e amarelo.

Família: Compositae

Altura: 0,30-1,5 metros

Propagação: Estaca ou divisão de tufo.

Época de plantação: Verão, outono.

Condições de cultivo: Plena exposição solar, solo fértil e húmido, mas com boa drenagem.

Manutenção e curiosidades: Remover as extremidades dos caules para manter a forma e estimular a floração. Durante os períodos de maior calor, regar abundantemente, sem encharcamento, para evitar a podridão radicular. Na China, as flores são usadas na confeção de chás energizantes; as folhas, cozidas a vapor ou em água, são consumidas como vegetais.

Liquidâmbar

Liquidambar styraciflua L. (liquidâmbar)

Árvore de folha caduca, originária da Guatemala ao Nordeste dos EUA, copa cónica e esparsa. O ritidoma é escamoso e apresenta estrias longitudinais de cortiça nos ramos jovens. A época de floração é em maio. As folhas, medem 15 cm, apresentam cinco lóbulos triangulares com margem dentada e são de cor verde vivo tornando-se encarnado púrpura no outono.

Família: Altingiaceae

Altura: Até 20 metros

Propagação: Por semente.

Época de plantação: Outono.

Condições de cultivo: Prefere sol. Solo fértil e profundo.

Manutenção e curiosidades: Deve ser regada no período pós-plantação. Árvore de grande porte muito utilizada como ornamental em arruamentos, jardins e parques.

A madeira apresenta interesse para o fabrico de mobiliário. Como árvore ornamental, destaca-se sobretudo no período outonal, pelas cores fantásticas de encarnado-púrpuro que adquire antes da queda da folha.

Ginkgo biloba

Ginkgo biloba (Kaempf. Ex L.)

Árvore de folha caduca, originária da China, muito utilizada em Portugal como ornamental. Apresenta uma copa de forma cónica ou piramidale com um ritidoma espesso e fendido. As suas folhas são em forma de leque, de cor verde claro, tornando-se douradas pelo outono. As plantas femininas produzem sementes nuas, de cor verde amarelado, que parecem uma drupa e que ao amadurecer caem e exalam um cheiro desagradável.

Família: Ginkgoaceae

Altura: Até 40 metros

Propagação: Por semente, por estaca ou ainda por enxertia para reunir os sexos num mesmo individuo ou para multiplicar
as variedades hortícolas.

Época de plantação: No outono.Condições de cultivo: Não requer cuidados especiais, preferindo solos leves e profundos.

Manutenção e curiosidades: Resistente, de grande longevidade, muito tolerante à poluição, pouco atreita a pragas e doenças. É uma das plantas mais antigas que ainda sobrevive.

Por ser muito resistente, um dos exemplares desta espécie sobreviveu à explosão atómica de Hiroxima, em 1945. As aplicações são inúmeras – de destacar as folhas que contêm compostos de uso medicinal, com propriedades antioxidantes, dietéticas e estimulantes do cérebro, da memória, da circulação sanguínea e antidepressivas.

As propriedades são há muito reconhecidas na medicina tradicional chinesa e, mais recentemente, no Ocidente.

Berberis thunbergii

Berberis thunbergii DC. (uva-espim-do-japão)

Arbusto caducifólio de forma arredondada, com ramos espinhosos, originário do Japão. As folhas são inteiras, obovadas (forma
de ovo), de cor verde escuro, tornando-se avermelhadas durante o outono, até acabarem por cair no inverno. A floração amarela desponta na primavera, mas não é exuberante. O fruto é uma baga, que adquire a cor encarnada quando madura.

Família: Berberidaceae

Altura: 1-1,5 metros

Propagação: Sementes, estacas, alporquia e divisão da ramagem enraizada.

Época de plantação: Primavera, outono.

Condições de cultivo: Sol pleno ou meia-sombra, em solo fértil enriquecido com matéria orgânica e bem drenado.

Manutenção e curiosidades: Espécie de crescimento lento, não requerendo, por isso, grandes cuidados de manutenção. Não é resistente ao encharcamento. O míldio pulverulento pode ser um problema: eliminar as partes afetadas e aplicar fungicida.

Fotos: GettyImages

Gostou deste artigo? Subscreva o nosso canal no Youtube e siga-nos no Facebook, no Instagram e no Pinterest.

Com Ana Raquel Cunha

Poderá Também Gostar