Notícias

Promoção da compostagem em meio escolar: Iniciativa “Devolver à Terra”

A iniciativa “DEVOLVER À TERRA” surge acima de tudo com o objetivo de incentivar boas-práticas ecológicas entre os mais novos. Nomeadamente na aprendizagem da valorização de resíduos orgânicos (restos de comida das cantinas) e na sua transformação em composto de grande qualidade.

Dessa forma os alunos poderão verificar como os resíduos vegetais podem ser muito úteis para fertilizar os jardins e hortas escolares. Assim, desviam-se toneladas de resíduos dos nossos aterros e poupando toneladas de emissões de CO2 dos camiões de lixo necessários à sua recolha.

Esta nova iniciativa “Devolver à Terra” encontra-se aberta a candidaturas das escolas até 30 de setembro! Preencha o formulário no final deste artigo.

No caso específico das escolas, a fração de resíduos orgânicos poderá ultrapassar os 80 por cento do total de resíduos produzidos.

A iniciativa visa assim demonstrar aos mais novos que é possível fazer diferente com pouco e que eles podem também contribuir para um meio ambiente mais eficiente e sustentável pela adoção de boas-práticas ecológicas nas tarefas quotidianas.

A ZERO e a SILVEX estão deste modo a promover uma ação ambiental original. Uma ideia plenamente no âmbito da, actualmente designada, “economia circular”. Desta forma, permitir-se-á que 100 escolas de Portugal continental efetuem a compostagem dos seus resíduos orgânicos.

As empresas comprometem-se a disponibilizar todo o apoio técnico necessário. Ou seja, recipientes, compostores e sacos compostáveis certificados “Ok Home Compost”, fabricados pela SILVEX.

Assim, o projeto arranca já no próximo ano letivo e tem uma duração prevista de três anos. Premiará cada uma das 3 escolas com melhor desempenho com um prémio no valor de 2.500,00€.

As escolas que pretendam apresentar projetos a concurso deverão, desde já, manifestar o seu interesse. Poderão preencher o formulário disponível nas páginas da ZERO e da SILVEX.

Na Natureza nada se perde tudo se transforma…

Gostou deste artigo?
Então subscreva o canal da Jardins no Youtube, e siga-nos no Facebook, Instagram e Pinterest.

Poderá Também Gostar