Ornamentais

Uma planta, uma história: Himenospóro

Hymenosporum flavum

Hymenosporum flavum

Características

Nome científico: Hymenosporum flavum F. Muell.
Nome vulgar: Himenósporo
Porte: Árvore
Família: Pittosporaceae
Origem: Austrália (Queensland, Nova Gales do Sul) e Nova Guiné

O himenósporo (Hymenosporum flavum) é uma árvore perenifólia, indígena das florestas subtropicais húmidas da costa oriental da Austrália (onde é conhecida por native frangipani) e também da Nova Guiné. No seu habitat atinge 20 metros de altura, mas cultivada raramente ultrapassa os dez metros. É a única espécie do género Hymenosporum, que integra a família Pittosporaceae, a mesma a que pertence a bela mas invasora árvore-do-incenso (Pittosporum undulatum). A expressão Hymenosporum nasceu da junção de duas palavras gregas: hymen (membrana) e sporos (semente). Uma referência às sementes aladas, que a diferenciam das espécies do género Pittosporum, com sementes envolvidas por uma camada pegajosa que as colam às penas dos pássaros.

Flores e frutos

As flores quando desabrocham são creme-esbranquiçadas, tornando-se amarelas com o passar dos dias, associando a beleza cromática a um aroma muito agradável. Em julho, surgem os frutos, cápsulas deiscentes que, em agosto e setembro, libertam as sementes que o vento se encarrega de dispersar.

Esta pequena árvore tem um enorme potencial ornamental graças ao rápido crescimento, à bonita folhagem persistente, à cor e ao perfume das flores. As raízes pouco agressivas permitem a sua utilização em pequenos jardins, ruas e praças. A Praça do Carmo, no centro histórico do Funchal, é exemplo do seu sucesso.

 

 

Texto e fotografia: Raimundo Quintal

 

Gostou deste artigo? Então leia a nossa Revista, subscreva o canal da Jardins no Youtube, e siga-nos no FacebookInstagram e Pinterest.

Gostou deste artigo?
Então leia a nossa Revista, subscreva o canal da Jardins no Youtube, e siga-nos no Facebook, Instagram e Pinterest.


Poderá Também Gostar