Ferramentas e Utensílios Passo a Passo

Comece a jardinar: guia para principiantes

Sempre quis ter um jardim mas a diversidade de plantas, as ferramentas ou os cuidados a ter intimidam-no? Então, está na altura de mudar de opinião: jardinar não tem que ser complicado. Não precisa de um jardim, de muito espaço ou de produtos caros.

Aqui apresentamos-lhe conceitos básicos da jardinagem, materiais necessários e sugestões para começar a cultivar as suas primeiras plantas – com pouco espaço, pouco tempo e pouco dinheiro.

Luz e temperatura

As plantas desenvolvem-se melhor em condições parecidas como as do seu local de origem. Para garantir o sucesso devemos saber quais são essas condições e verificar se as plantas que estamos a adquirir se adaptam às condições que temos para lhes oferecer.

Todas as plantas precisam de horas de luz (nem todas as plantas precisam de horas de sol direto).  É importante para o sucesso das plantas terem a luz de que necessitam.

Recipientes

Os recipientes onde vamos colocar as plantas são o “suporte físico” para o único substrato que a planta vai ter à sua disposição, daí a importância da escolha do material, dimensão e forma.

Dimensão

A dimensão do recipiente deve ser adaptada ao tamanho da planta que vai receber.  A profundidade é mais importante do que a largura ou o comprimento e deve ser em função da dimensão do sistema radicular das plantas.

Material

  • Plástico: Uma boa solução de compromisso preço/qualidade, é uma opção versátil, leve e segura.
  • Barro: São baratos e porosos, o que permite que o solo “respire”, mas pela mesma razão absorvem água e têm de ser mais regados.
  • Madeira: Resistente, de grande durabilidade, tem porosidade, conserva a humidade, mas exige alguma manutenção.
  • Chapa: São uma boa opção para zonas que não têm muito calor direto. Cuidado – se não forem drenados, faça um orifício ou tenha muito atenção ao excesso de rega.

Produtos indispensáveis

Precisa de ter sempre à mão:

  • Leca (argila expandida), para fazer a drenagem das floreiras.
  • Pulverizador, que servirá para pulverizar as plantas com água nos dias mais quentes, pulverizar com soluções de controle de pragas e doenças e para regar as sementeiras e estacarias.
  • Regador, indispensável para regar.
  • Substrato orgânico adaptado às suas plantações.
  • Húmus de minhoca – fertilizante natural e um verdadeiro milagre para as plantas.

Ferramentas

  • Tesoura de poda que deve manter limpa, afiada e oleada.
  • Pá ou colher de plantação, para colocar substrato, transplantar, remover o substrato seco da superfície, etc.
  • Ancinho de cabo curto, para escarificar na superfície dos vasos e melhorar a capacidade de infiltração, para incorporar fertilizantes.
  • Sachola de cabo curto, para mondar infestantes, para cavar à superfície antes de incorporar o novo substrato.
  • Luvas de jardinagem.

Substratos

Uma planta bem alimentada é uma planta saudável. É aqui que entra o substrato.

Deve adquirir um bom substrato, já composto consoante as necessidades de cada tipo de planta.

Não é preciso mudar o substrato todos os anos, só ao fim de dois ou três anos. Nas floreiras de grande dimensão nunca se substitui a totalidade do substrato, só a camada superficial.

Há substratos para: plantas aromáticas, plantas hortícolas, plantas acidófilas, plantas com flor, plantas verdes, etc.

Dicas para manter as suas plantas

Drenar

A drenagem é indispensável para o sucesso das suas plantações em vaso. A asfixia radicular provocada pelo excesso de água é a maior causa de morte das plantas em vaso.

Verifique se os seus vasos ou floreiras têm furos de drenagem (se não tiverem faça-os com um berbequim ou ferro quente se forem de plástico). No fundo coloque uma camada de leca (argila expandida)

Regar

Regue quando as plantas precisam. Ao regar, não basta molhar à superfície – lembre-se que as raízes estão no centro e mais em baixo.

Espete um pau ou o dedo e confirme que regou em profundidade. A melhor hora do dia para o fazer é de manhã, pois as plantas ficam com a água disponível ao longo de todo o dia.

Fertilizar

Todas as plantas em vaso necessitam de uma fertilização regular, pois não têm onde ir buscar os nutrientes de que necessitam. Devemos fertilizá-las quando mais precisam (nos períodos de maior crescimento vegetativo, floração ou frutificação) o que normalmente acontece na primavera e no verão. Um bom fertilizante é o húmus de minhoca.

Semear ou plantar?

Devemos começar por plantar e, à medida que já temos alguma experiência, começar a semear cada vez mais.

Plantar é mais rápido, tem maior taxa de sucesso e vêm-se logo resultados, mas é mais caro.

Semear é um processo mais lento e a taxa de sucesso depende de mais fatores. Mas é barato e pode experimentar mais variedades de plantas. Pode semear em caixas da fruta e reaproveitando o interior dos rolos de papel higiénico ou de cozinha.

O que começar a plantar?

Jardim na janela

Petúnias.

Aconselho sempre que se comece com poucas plantas de cada vez e com plantas que estejam adaptadas às condições que têm disponíveis.

Para zonas de sol pode optar por: verbenas, petúnias, lótus, alfazemas ou malmequeres e se for uma zona mais sombria, hortênsias, brincos-de-princesa ou alegrias-do-lar.

Poderá Também Gostar