Decoração Jardins Jardins

Esculturas verdes: do minimalismo ao hispano-árabe em Cádiz

Em plena costa gaditana encontra-se este jardim, que funde a concepção minimalista com os elementos próprios do paisagismo mediterrânico-andaluz e uma marcada influência árabe.

A coluna vertebral do jardim é um caminho com passadiço de relvado, demarcado por ciprestes e laranjeiras podadas em forma oval

Uma ampla planície próxima da costa gadatina é o cenário deste jardim concebido pela sua proprietária e o arquiteto Valentín de Madariaga.

Caramanchão oculto: um refúgio perfeito para o resguardo do sol da zona

A influência deste última pode ser apreciada no desenho do conjunto, que se distribui ao longo de uma poderosa planta desenhada pelas linhas retas que formam dois passeios de ciprestes recortados que se alternam com laranjeiras de copa podada em forma de bola.

No caramanchão escondido encontra-se este par de cadeiras de madeira de teca que convidam ao descanso

No mais largo dos dois caminhos nasce uma horta de fruteiras e desemboca num romântico caramanchão de ferro coberto por heras e jasmins. A zona mais curta da planta, que se cruza com a anterior num pequeno alpendre com ciprestes e oliveiras, segue o mesmo esquema vegetal dos ciprestes e laranjeiras.

A água é um elemento importante neste jardim, que aqui se apresenta em forma de piscina rectangular. A ampla pradaria de relvado realça o trio cromático verde-branco-azul

A influência árabe, que se manifesta em duas largas piscinas, convive em harmonia com as fruteiras, os ciprestes e as oliveiras, alinhados sobre uma base de terreno esbranquiçado, elementos próprios do jardim clássico mediterrânico-andaluz.

O objectivo do desenho foi criar um espaço relaxante. Foi conseguido a partir de extensas pradarias de relvado ordenadas de ambos os lados, onde ressaltam os passeios de ciprestes

Esta ordenada distribuição dos elementos, somada à extensão das pradarias circundantes, confere um ar relaxante e quase minimalista ao conjunto; facilidade que também se reflete na prudente escolha das espécies, uma dezena de variedades. O verde nas suas diferentes gamas é a nota dominante deste jardim.

Em metade do relvado foram instaladas tendas

Na fachada da casa, num branco pouco usual, crescem alegres limoeiros e elevem-se vários ciprestes impecavelmente cortados.

O branco andaluz e o solo de barro que rodeia a casa passam a formar parte da ornamentação geral do jardim. Aí estão as árvores plantadas junto à parede

Ficha técnica

Localização: Cádiz

Área: 4.000 m²

Clima: Tropical

Características: Jardim desenhado sobre uma planície de grandes dimensões coberta de relvado. Dois passeios perpendiculares com ciprestes e laranjeiras constituem o eixo do conjunto. O resto destaca-se sobre as restantes cores que se resumem a pequenas pinceladas brancas, vermelhas e malvas.

Principais plantas: Laranjeiras, palmeiras, oliveiras, ciprestes, jasmins, heras e rosas.

Manutenção: Adubar o relvado no final do inverno; cortar semanalmente e regar diariamente durante a época mais quente do ano; podar as formas topiárias; manter as sebes cortadas; eliminar as flores murchas.

Paisagista: Valentín de Madariaga

Fotos: Bojstad/Mencos

Gostou deste artigo? Subscreva o canal da Jardins no Youtube e siga-nos no Facebook e no Instagram.

Poderá Também Gostar